Breath of Fire 3 – dia tres

Gringo code is BORING RYU

   Wyndia. Nina entra com apenas Rei para disfarçar mas logo o rei é informado que Rei foi visto com Ryu. Muito tarde, o Passport está pronto e damos no pé. Seguimos a rota que passa por Raphala e Mt Zublo até estar novamente em Angel Tower. Garr conta que quando o trabalho dos guardiões acaba, eles se encontram com seu deus e devolvem o poder a eles emprestado. Desse modo, eles viram pedra e hibernam. Garr está disposto a fazer isso agora mas falha. Deis aparece para ele dizendo que ela tem ser libertada e para tanto é preciso ter com Gaist, um ex-guardião. Vamos encontrá-lo após as Tidal Caves próximas a Mt Zublo. Pego o gene Gross no caminho. Gaist se convence que Ryu está determinado e o desafia para um duelo. Gaist não dura muito. Lamentavelmente, diz ele, a única maneira de quebrar o selo que prende Deis seria sua morte. Com seu último suspiro, ele pede a Garr que tome conta de Ryu. Voltamos a Angel Tower e libertamos Deis. Ela está furiosa, ficando presa durante 500 anos >:o Ela afirma que pode ajudar a encontrar deus mas não ali. Nos reunimos novamente em Mt Zublo. Deis aparece em sua verdadeira forma, uma mulher metade cobra. Claro que ela é ninguém menos que Bleu dos outros dois jogos (Deis é o nome original do personagem). Ela abre o "olho" (nhe) de Ryu, de modo que ele agora é capaz de enxergar o caminho para se encontrar com deus. Deis deseja boa sorte a Ryu e Garr e também pede ao guardião que não deixe nada acontecer ao rapaz. Ele é tão frágil. O olho indicou a direção norte e, pra variar, vamos precisar de uma barco. Nada feito em Raphala; Beyd, que é o atual encarregado dos negócios da guild, está em Junk Town a trabalho. Voltamos pra lá mais um vez através de Mt Zublo. Depois de Ryu sumir, a estrada ao lado de Mt Zublo foi liberada e não é necessário passar por dentro dele, o que não torna a tarefa de entrar e sair de áreas o tempo todo menos chata.
   Junk Town fica a nordeste de Urkan Tapa. O lugar é um imenso ferro velho, pessoas passa a vida catando material nas pilhas de lixo pra fabricar outras coisas. Na saída da cidade que leva ao porto havia um guardinha que permitia apenas aqueles que tivessem autorização do seu chefe passarem. Beyd pede licensa e prossegue com seus acompanhantes. Curiosamene agora eu posso ir também. Dou uma volta nas redondezas antes de ir ao porto. Acho o gene ???(não falta nenhum suporte a língua no seu navegador, o nome é esse mesmo). Nas docas, descubro que o navio quebrou de novo. Momo investiga a causa e pede aos outros que achem algumas peças pra ela. Com a permissão do chefe da guilda das máquinas, vou para Steel Beach procurá-las. A primeira coisa que encontro é o gene Mutant. Garr tem que jogar um mini game de puxar lixo do fundo do mar com outro cara forte. Na primeira tentativa eles puxam um peixão, que atende por Angler, que ataca. Não é uma moleza mas também não é difícil. Agora com o barco consertado e tendo Zig ao leme, singramos as águas numa jornada épica em busca do mais forte…opa, jogo errado. Porém, as correntezas são demasiado brutais para o nosso pobre barquinho. A história que corre é que somente um homem foi capaz de atravessar o oceano e, portanto, ele é conhecido como o Legendary Mariner. Parece que em Parch poderemos obter informação sobre o ele. Recomendam-me que fale com o prefeito mas ele está tão farto de comer peixe que não dirá uma palavra mas menciona Maekyss Gorge. Como é minha única pista, vou pra lá. Uma moça ensina a fazer um prato a base de peixe que faria qualquer um mudar de opinião quanto a este fruto do mar. Para isto tenho que juntar 4 ingredientes. Três são moleza mas o quarto…devo puxar água de um poço usando um balde. É mais difícil e chato do que parece, em especial devido à travada que o Emurayden dá na musiquinha de fracasso. Depois que você pega o jeito até que é tranquilo mas até lá você pode se aborrecer um bocado. Com tudo na sacola, a moça me ensina mais ou menos a fazer o Shisu. Então fiz mais ou menos, sem ter muita idéia da proporção dos ingredientes. Pelo menos acertei de primeira HEH. O prefeito recupera seu bom humor e me dá um mapa que mostra as correntes do mar a leste de Parch. Seguindo-o, posso encontrar o Legendary Mariner.
   Ao passar pelas corentes marítimas, chego a uma construção no meio do mar. Um homem, Kukuys, diz ser aquele que chamam Legendary Mariner. Segundo ele, a única maneira de cruzar o oceano seria a bordo do Black Ship. Corta direto para o barco dos heróis navegando ao lado do Black Ship. Momo atira com sua bazuca na esperança de pará-lo. Mas que diabo, se eu sou o presidente da Capcom eu mando embora o imbecil que teve essa idéia. E o outro imbecil que a pôs no jogo. Quer dizer, pelo amor de Deus que raio de idéa estúpida. E da Momo aindo por cima, que devia ser um gênio. Sério, não dá pra acreditar. É lógico que o Black Ship nem tremeu e contra-atacou e por pouco não viramos comida de peixe. Ok plano B: bater na traseira dele com toda velocidade. Momo, como alguém tão inteligente consegue ser tão estúpido? Por favor responda-me. Como a ironia nesse mundo é tal que pode ser medida, essa tentativa funciona. É com um sentimento muito estranho e com uma ponta de frustração que me dedicarei em seguida a explorar o navio.

——————— BORING RYU ———————–

   Wyndia. Nina enter with just Rei to not draw attention but soon the king is informed that Rei was seen with Ryu. Too late, the Passport is ready and we kick our butts outta there. We follow the road through Raphala and Mt Zublo until we are in Angel Tower again. Garr tells that when a guardian’s duty is fulfilled, they meet their god and return the power they borrowed. And so they turn to stone and hibernate. Garr is willing to do so now but fails. He has a glimpse of Deis telling him she must be freed and to obligue he must meet Gais, an ex-guardian. We find him further through the Tidal Caves next to Mt Zublo. I snag the Gross gene while I am at it. Gaist is convinced that Ryu is determined and challenges him to a duel. Gaist doesn’t last long. Sadly, he says, the only way to break the seal which imprisons Deis was his death. In his last breath, he begs Garr to take care of Ryu. We get back to Angel Tower and free Deis. She is furious, having been locked up for 500 years >:o She afirms she can help to find god but not there. We gather in Mt Zublo. Deis shows up in her true form, an half snake woman. Of course, she is no less than Bleu from the previous two games (Deis is the character’s original name). She opens Ryu’s "eye" (nhe) so he can see the path to god. Deis whishes them good luck and also asks the guardian to not let anything happen to Ryu. He is so frail. The eye pointed north and, to differ, we’ll need a boat. No deal in Raphala; Beyd, whom is now in charge of the guild’s business, is in Junk Town for work. We go back there once more via Mt Zublo. After Ryu’s disappearance, the road beside Mt Zublo became unhindered and it is no longer necessary to go through its inside, which does not make the task of entering and exiting areas less annoying.
   Junk Town is northwest of Urkan Tapa. It is an immense junkyard, people spend their lives collecting material from the piles of trash to build else stuff. At the city’s exit that leads to the port there was a guard that wouldn’t let me go through unless I had his boss’ permission. Beyd asks the man and proceed with his companions. Strangely I now can go too. I look around the surroudings before going to the port. I find the ??? gene (your browser is not missing a language support, that is the actual name). At the harbor, I find the ship is broken again. Momo investigates and asks of the others they find some parts for her. With the permission of the machine guild chief, I go in search of them at Steel Beach. The first thing I meet is the Mutant gene. Garr have to play a minigame of pulling the trash from the bottom of the sea with another strong guy. First try, they pull a big fish called Angler that attacks. He is not a cakewalk but not hard either. Now with the ship fixed and having Zig at the wheel, we gash the waters in an epic journey in search of the strongest…wait, wrong game. However, the currents are too brutal for our poor little boat. The tale that is told is only one man was capable of crossing the ocean and so he is known as the Legendary Mariner. It seems that in Parch we’ll gather some information on the mariner. I am recommended to talk to the mayor but he is so sick of eating fish he won’t utter a word but does mention Maekyss Gorge. As my only clue, there I go. A lady teaches how to make a dish based on fish that would make anone change oppinions on it. To comply, I must gather 4 ingredients. The first three are easy but the fourth… I have to pul water from a well using a bucket. It is more difficult and annoying than it seems, specially due the freezings Emurayden presents during the fail music. After you get the hang of it it becomes kind of easy but until you do you might as well get pissed off. With eveything in the bag, the lady more or less teaches me how to prepare the Shisu. So I more or less make it, not with a great sense of the proportion of the ingredients. At least I got it right first try HEH. The mayor regains his good mood and gives me a map that shows the currents of the sea east of Parch. Following it, I can fin the Legendary Mariner.
   Going through the sea currents, I come to a building in the middle of the water. A man, Kukuys, claims to be that whom is called the Legendary Mariner. According to him, the only way to cross the ocean is aboard the Black Ship. Cuts to the heroes’ boat sailing beside the Black Ship. Momo shoots with her bazooka in an attempt to stop it. What the hell, were I Capcom’s president I’d fire the imbecile that came up with that. And the other imbecile that put it in the game. I mean, for the love of God, what a terribly stupid idea. And Momo’s no less, whom should be a genius. Seriously, it is unbelievable. Of course the Black Ship did not even tremble and counter-attacked and by very little we didn’t become fish feed. Ok plan B: ram it from behind at full speed. Momo, how come someone so intelligent can be so stupid. Please aswer me. Because the irony in this world is so great it can be measured, the attempt works. It is with a very weird feeling and a bit of frustration that I’ll explore the ship.

Publicado em Jogos | Deixe um comentário

2k post

Hey you found it. 

Two thousand posts, over three years of Smogon and, seriously, what is a pokemon? I hope you don’t have a burning desire of murdering me for clicking so many random images. But the first one to tell how many characters(and persons) are displayed wins……a pat on the back. What did you expect? I can’t change your post count or give you a custom title. Now I am just going to do the "name: this is how I love you" thing. So sit down, fasten your seat belts, put your helmets on and oh my God don’t you DARE to spit on the floor. 

Normally people start this with a little backstory on themselves but I have done this before. If you are willing to read, here it is: http://www.smogon.com/forums/showpost.php?p=947797&postcount=72. Without further ado.

 

 

Oh sorry I didn’t

Alper: touhou_hijack.exe. Alper is reeeeally weird sometimes and says some wicked shit but I like him.

Atlas: contender for best poster. Seriously, he pulls out genius gems from time to time and for that I am glad. Also Touhou.

Anita: what the fuck is an e-wench? You are a cool lass, I enjoyed talking to you and seeing you counter random flirts. A "what the fuck are you doing get on IRC already" would probably fit in by that applies for me too so HEH.

AvatarST: hermano. We always engage in a silly conversation about some RPG or fighting game but he gets bored before I do. Anyway, good chats. Also Touhou. Also Pelé es mas grande que Maradona.

DoomMullet: DM is like everyone’s elder brother. I am not very sure of what this means even though I am an elder brother but I know everyone agrees with me. Or perhaps someone have said this before and I am repeating him/her/it(could be Misty). Which just makes the fact even more factual.

Doomsday: when we are not insulting each other over MSN one of us is certainly offline. We pretty much throw random mocks and nerdery all day but in the end we laugh a lot. FLY RAYQUAZA.

Hazerider: cloaked under this thick mean cover, sits a child that just wants a hug. A child that never met true love or afection. Always mislead and taken advantage of his innocence, he swore to never ever cry again because of some random son of a bitch.

 

I am lying, he is just mean. But we all love him, right? I know I do.

Kristy Haruka: the best troll ever? The most clueless person ever? The worst gimmick ever? Only time will tell!

Mekkah: the dutchman that does not fly. Tried to get me into Fire Emblem and would have succeeded if the game didn’t fucking suck. All in all, good person, it is fun to talk to you.

Shiv: nice guy from the future. Always insults me but I insult him back. Hosts mafiabot, wittybot(or was it gk?) and pokerbot, even though I am not into poker.

Steelicks: everyone wants to be Steelicks. Good thing this is not possible or the resulting mass would lead the universe to crunch faster than you can say "mod fuck". The first guy that made me feel acepted in the community, he is probably Smogon’s best user and if I have a badge today it is his fault.

Voodoo: thank you for making the best banner ever in the history of forever and ever to the infinity. I’d seriously consider naming my daughter Prilla, should I have one. It is such a cute name :3 Keep rocking lass and please don’t drown in a monsoon flood.

zerowing: we had our good convos when our unis permitted. Sadly, we barely see each other online now. Surprised yours truly when mentioned me in his 2k(actually 1991) thread so here is the retribution, noob. Man, get the fuck out of Cali before the Big One please.

akuchi, CaptKirby, cookie, Dak, Jackal, ryubahamut, Sakura, Vineon: it is not that would forget you, I simply don’t have anything witty or remarkable to say about this crowd but I assumed they would gang up and rape me if I didn’t metion so there you go. Drugs, Marina, bazooka, sumo, rawr, dragon, noob, bandana.

 
 
babymoses

babymoses

babymoses

babymoses
 
Ok sorry :(
Publicado em Computadores e a Internet | 4 Comentários

Breath of Fire 3 – dia dos

Gringo code is LAZYURI

   Aeeee voltamos! Há muito tempo venho sem disposição para jogar. Aconteceram coisas como emulação de SF3 que me distraíram SÓ UM POQUINHO. Há ainda meu emprego e também BoF3 é meio chato. Mas é isso aí, vamos ver o que temos pra hoje.

   
   O navio não voltou ainda e não o fará até o farol estar consertado. Há ainda a estrada ao leste mas ela está bloqueada. Estamos presos em Raphala. Zig, o melhor e mais forte marinheiro da paróquia, se oferece para ir ao farol e com isso obter a mão de Zaphis, filha do Guildmaster. Zaphis é amiga de Beyd desde a infância e Nina percebe que eles gostam um do outro. Treinamos Beyd para que ele possa derrotar Zig e ir ao farol em seu lugar. Beyd consegue mas está machucado demais pra ir então sobra pra mim. Chego lá, energizo-o, ligo o mesmo, vem uma fadinha puta da vida, quebra a alavanca, fica mais puta ainda e dá a Faerie Tiara que é pra usar nos anéis de flores pra entrar no mundo das fadas e compensar meu ato mau. Eu sou TÃO mau. As fadinhas mantinham o farol apagado por causa de um monstrengo que as ameaçava. Mato-o e fica tudo bem. Agora a dimensão das fadinhas ficará como uma Hometown de BoF2. Volto a Raphala, o barco nao chegará por mais algum tempo então pego o caminho por dentro do vulcão, com a permissão do Guildmaster. Lá dentro há um velho maluco com duas salamandras que dão trabalho. Do outro lado há a cidade natal de Garr, Urkan Tapa. Garr é um guardião, um guerreiro daquele povo. Adentro Angel Tower. Ela encerra um obelisco com quatro tabuletas nas quais se pode ler o nome de um guardião e um número. Cada número, segundo Garr, representa o número de dragões que o guardião matou na guerra. Disse ainda que há 400 anos houve a força conhecida como Brood. O povo de Garr pediu ao seu deus poder para combatê-la. Assim teve inicio a guerra e os dragões foram derrotados. Ryu é o ultimo membro da Brood, Garr entende que é seu dever eliminá-lo mas perde a luta. Por que você não me mata Ryu? Não, ele não é seu inimigo, Ryu escuta em sua cabeça. O que parecem ser espíritos se juntam ao redor de Ryu e formam o Kaiser Dragon, que ascende até sair da tela. Angel Tower rui. Ryu tem visões e ouve vozes. Corta para Garr perseguindo um dragãozinho na mina do começo do jogo. O dragão torna-se Ryu. Garr conta que, quando houve a guerra, a Brood não reagiu. Mas por quê? Se tivessem contra-atacado, seriam eles os vitoriosos com certeza, tamanho era seu poder. Garr implora a Ryu para deixá-lo viver até saber a verdade. Para tal, eles devem ir se encontrar com Deus.
   Ponte que partiu, o que está havendo? Garr e Ryu na mina inicial, Ryu está adulto, onde estão os outros, e por que estou aqui? Bem, Ryu tem uma roupa mais legal agora e sua voz mudou mas não sinto maturidade ou masculinidade nela. Pelo menos tá com uma pose melhor. No caminho para fora da mina tenho que lutar com o Dragon Zombie. O maldito dá trabalho com seu ataque que causa confusão em todos. Ao ser derrotado pego dele o Shadow Gene e o Fusion Gene de uma moça alada que ninguém sabe de onde veio. Na área externa Garr recebe a recompensa por ter se livrado do dragão. As pessoas comentam sobre um outro dragão que apareceu lá anos atrás. Seguiremos para leste, até Wyndia, e depois para Angel Tower. No caminho passo por Syn City, a qual dá a entender ser o quartel general do bando a que pertenciam Balio e Sunder. Não há muito o que se ver por lá. Sigo pela Ogre Road, onde sou atacado pelo monstro que vem aterrorizando a região, o WereTiger. Tá, eu SEI que é o Rei. Saindo estou novamente em Yrall Region. Sigo pelo Mt Levett até McNeil e de lá para Cedar Woods para finalmente reencontrar Rei. Durante esse tempo ele esteve observando Syn City e atacando aqueles que podia. Ele quer vingança pelo o que aconteceu há anos atrás. De volta em Mcneil, vejo Loki, aquele cara encapuzado, agonizando quase morto. Viram Rei indo para a mansão. Lá encontro Nina prendendo o velho McNeil. Foi o reencontro mais idiota que eu já vi. "Oh, Ryu e Garr…contem-me o que houve…oh entendo, vamos investigar Syn City". Sabe-se lá quantos anos se passaram e nem uma ligeira manifestação de surpresa ou felicidade? Que grupo unido. Enfim, vamos para Syn City.
   Rei estraçalhou tudo o que encontrou. Vou para o Checkpoint próximo atrás de Mikba, o chefe. É um ótimo adversário mas não aguenta muito da fusão Behemoth. Rei decide então parar com sua busca por vingança e se une a Ryu na sua jornada para encontrar Deus. Sigo pela Eygnock Road. O rei Wyndia provavelmente não dará outra vez permissão a Ryu para cruzar o Checkpoint ao leste pois julga ser cupla dele a fuga de Nina da outra vez. E, uh, ele está certo! A princesa diz que se eles a ajudarem a resolver o problema que está acontecendo na Plant o rei não terá escolha a não ser reconhecer Ryu como um herói e liberar sua passagem. Lá encontro novamente com Momo(tão emotiva quanto Nina) e pego Peco à sombra da árvore Yggdrasil. Há algo de errado na fornalha de Chrism. Ao investigar, descobrimos que há um laboratório escondido no subsoslo. Várias portas estão trancadas com senhas. Achamos dicas e vamos decifrando uma por uma. Cada senha remete algo ao trabalho desenvolvido no local ou ao pai de Momo. A ratazana fica imaginando o que seria feito aqui e com o que o pai dela estava lidando. Mais adiante encontro uma lesma mutante gigante e em seguida o sumido Palet. Ele vem trabalhando num experimento, idealizado pelo pai de Momo, com Chrism e amostras de Yggdrasil para reviver sua mãe. Ele bebe suquinho de árvore idosa e vira Shroom, o chefe mais forte até aqui. Tive que tentar uma segunda vez para derrotá-lo mas não foi tão difícil. Desligo a máquina para que a mãe de Palet possa descansar em paz. Rumo a Wyndia.

—————- LAZYURI ——————–

   Heyyyy we are back! It has been long since I have no willingness to play. Things happened like emulation of SF3, that distracted me JUST A BIT. Also there is my job and BoF3 is a tad boring. So yeah, let’s see what we have for today.
  
   The ship didn’t come back and won’t until the lighthouse is fixed. There is the road to the east but it is blocked. We are stuck in Raphala. Zig, the best and strongest sailor in the neighborhood, volunteers to go to the lighthouse and so earn Zaphis’, the Guildmaster’s daughter, hand. Zaphis is friends with Beyd since childhood and Nina notices they like each other. We train Beyd in order to him to defeat Zig and go to the lighthouse in his place. Beyd manages to do it but is too injuried to go so it’s up to me. I go there, energize it, turn it on, enters a very pissed off faerie, breaks the lever, becomes even more pissed and hands the Faerie Tiara to use in the rings of flowers to enter the faeries’ world and compensate by evil deed. I am SO evil. The faeries kept the lighthouse turned off because of a monster that threatened them. I kill it and everything is ok. Now the faeries’ dimension plays like HomeTown from BoF2. Back in Raphala, the ship is not coming back for a while so I use the road inside the volcano, with the Guildmaster permission. There lives a crazy old man with two salamanders that make me sweat. At the other side sits Garr’s home town, Urkan Tapa. Garr is a guardian, a warrior of that people. I enter Angel Tower. It encloses an obelisk with four stone tablets in which you can read the name of a guardian and a number. Each number, says Garr, shows how many dragons that guardian killed in the war. He said, too, that 400 years ago there was the force known as Brood. Garr’s people pleaded to their god for power to fight them. And so began the war and the dragons were defeated. Ryu is the last member of the Brood, Garr understands that it is his duty to eliminate him but loses the fight. Why don’t you kill me Ryu? No, he is not your enemy, Ryu hears in his head. What seem to be spirits gather around Ryu and form the Kaiser Dragon, that ascends until leaving the screen. Angel Tower crumbles. Ryu has visions and hear voices. Cuts to Garr hunting a baby dragon at the game’s beggining mine. It becomes Ryu. Garr says that, when the war was fought, the Brood didn’t react. But why? If they had counter-attacked, they would have won without a doubt, such was their power. Garr begs Ryu to let him live to learn the truth. And so, they must see God.
   Holy shicabob, what is going on? Garr and Ryu in the beggining mine, Ryu is an adult, where are the others, why am I here? Well, Ryu has a cooler clothing and his voice changed but I don’t feel maturity or manlyness in it. At least he has a better pose. On the way out of the mine I have to fight the Dragon Zombie. He is a troublesome bastard with his attack that causes confusion on everyone. When it is defeated I get from him the Shadow Gene and the Fusion Gene from a winged lady I have no idea where came from. At the external area Garr is paid the reward for getting rid of the dragon. The people comment about another dragon that appeared here years ago. We will take the east, to Wyndia, and then Angel Tower. On the way I pass by Syn City, which appears to be the headquarters of the gang Balio and Sunder belonged to. Not much to see here. I go through Ogre Road, where I fight the monster that have been terrorizing the region, the WereTiger. Right, I KNOW it is Rei. Exiting, I am again in Yrall Region. By Mt. Levett I reach McNeil and from there to Cedar Woods to finally meet Rei again. During this time he has been observing Syn City and attacking those he had the chance to. He wants revenge for what happened years ago. Back in Mcneil, I see Loki, that hooded duder, withering almost dead. Rei was seen going to the mansion. There I see Nina arresting old man McNeil. This was the most pathetic remeeting I’ve ever seen. "Oh, Ryu and Garr…tell me what happened…oh I see, let us investigate Syn City". God knows how many years have gone by and not a slight demostration of surprise or happyness? What an united team. Anyway, on to Syn City.
   Rei slaughtered everything in his sight. I go to the near Checkpoint tracking Mikba, the boss. A great adversary but couldn’t take much from the Behemoth fusion. Rei decides then to stop his seek for revenge and joins Ryu in his journey to find God. I take Eygnock Road. King Wyndia probably is not going to give Ryu permission to cross the Checkpoint to east for he judges being Ryu’s fault Nina having fled last time. And, uh, he is right! The princess says if they help her to solve the problems at the Plant the king will have no choice but acknowledge Ryu as an hero and let him through. There I meet again with Momo(as emotive as Nina) and grab Peco under the shadow of the Yggdrasil tree. There is something wrong with the Chrism furnace. Upon investigation, we find a laboratory hidden in the underground. Several doors are locked with passwords. We find hints and decipher one after another. Each password addresses whatever the laboratory aims to develop or Momo’s father. The big rat wonders what is made here and what her father was dealing with. Up ahead I find a giant mutant slug and shortly after the missing Palet. He has been working on a experiment, conceived by Momo’s dad, using Chrism and Yggdrasil saps to revive his mother. He swallows fuck old tree juice to become Shroom, the hardest boss to date. I had to try a second time to beat him but it wasn’t that much hard. I turn the machine off so Palet’s mother can rest in peace. On to Wyndia.

Publicado em Jogos | Deixe um comentário

Breath of Fire 3 – dia uno

Gringo code is TWO TIME ZONES DAK  
 
Não atualizei mais cedo porque estava com preguiça/jogando outras coisas/ocupado com universidade. Mostra o quão entusiasmado estou com o atual jogo :p
   Começa mais um jogo da série Breath of Fire. BoF3 foi o primeiro a sair para o Playstation da Sony, novamente emulado pelo Emurayden. Estou tendo problemas, infelizmente. Toda vez que uso uma magia o jogo trava um pouco :( Até tentei com o ePSXe mas não consegui fazer funcionar.
   A aparência é um tanto rústica, semelhante à dos outros dois jogos. O que ouvi até agora de música não impressionou mas também não desaponta. A música quando você dorme está mais para game over :s Então, vamos aos detalhes.
 
  A apresentação do jogo mostra uma pintura com dos guerreiros de Breath of Fire 1 lutando contra Tyr. Legal! BoF3 se passa depois de BoF2 mas não sei dizer quantos anos. Um dragãozinho foi encontrado nas escavações de uma mina, envolto por um cristal chamado Chrism. Os mineiros explodem o cristal e qual não é a surpresa deles ao constatar que o dragão está vivo. Logo de cara uma coisa que não gostei: o menu de batalha é no estilo cruz, que eu detesto. Depois de massacrar as pessoas o bebê escamado é capturado numa gaiola. Durante seu transporte ele consegue fugir fazendo com que sua gailoa caia do trem que o levava. Em sua forma humana, ele é encontrado por Rei, um Woren(ser metade humano metade felino como Katt) e levado para sua casa. Teepo, um garoto de longos cabelos roxos e companheiro de Rei, os recebe. Eles deixam Ryu dormindo e vão "trabalhar". Logo o garoto acorda e depois de vagar encontra seus benfeitores. Rei e Teepo são ladrões e como agora têm mais uma boca para alimentar decidem que Ryu deve ajudá-los com a tarefa, por mais que o menino de cabelo azul desgoste. Como primeira tentatia, Ryu deve bater a carteira do primeiro otário que aparecer em Yraal Road. Acontece que este cara é Bunyan, que promete dar uma lição a Rei e Teepo caso os pegue. Parece uma boa idéia assaltar a casa de Bunyan uma vez que ele está fora. Nem tanto, o homem os pega e os amarra. Ele fica triste com a atitude de jovens tão fortes e capazes. Ele manda Rei ir ao Mt. Glaus faze um favor enquanto Ryu e Teepo cortam um pouco de lenha. Com isto eles estarão perdoados, diz Bunyan. Assim que terminam o serviço, Ryu e Teepo correm ao encontro de Rei. O grandalhão não gosta muito da presença das crianças, agora não poderá usar…alguma coisa. A esta altura Rei descobriu qual era sua tarefa: matar o monstro que aterroriza o vilarejo de McNeil. Rei é o mais forte dos três, com ataque, HP, defesa e velocidade superiores. Teepo vem em segundo, podendo usar algumas mágicas. A habilidade no mapa é chutar. Ryu tem stats parecidos com os de Teepo mas um pouco menores. Por outro lado, ele pode usar mágicas de cura. Sua habilidade é golpear com a espada. Por falar em mapa, o mapa do mundo não possui batalhas aleatóreas, o que é uma dádiva. Para lutar com inimigos você deve entrar numa área ou campos de batalha quem aparecem aleatoreamente e são indicados por uma exclamação acima da cabeça do personagem. Campos de batalha sempre têm um item para ser coletado. Voltando ao Ryu, o sprite dele é bem estúpido, eu detesto. É gritante também a diferença entre o sprite externo e o portrait dos menus. Eu suponho que eles um dia ficarão adultos e na verdade espero. Eles enfrentam Nue, o seguem até uma caverna e por fim o derrotam. Agora eles são heróis na cidade e nem precisam mais roubar. Um homem misterioso, vestido com um longo manto que cobre de seus pés à sua cabeça pede para conversar com eles. Ele se apresenta como Loki e quer pedir um favor. O velho McNeil cobra muitos impostos das pessoas, talvez fosse legal bancar o Robin Hood. Acordo firmado, na mesma noite invadimos a mansão. Ficamos às voltas com os fantasmas dos McNeils anteriores mas alcançamos nosso objetivo. Na manhã seguinte, pensam Rei e Teepo, todos terão uma alegre surpresa.
   Mas não foi assim que aconteceu. Todos estão furiosos! Eles temem que McNeil puna a todos como ladrões então devolveram o dinheiro a ele. Ouço depois que há boatos que McNeli trabalha para uma organização muito maior, uma organização que detesta ser roubada. Err oops! Rei conclui que é melhor voltar pra casa o mais rápido possível, apenas para encontrá-la engolida por chamas. Balio e Sunder são os irmãos responsáveis pelo ato. Rei, Teepo e Ryu os atacam furiosamente mas esta batalha não pode ser vencida. Ryu acorda na casa de Bunyan, parece que Rei e Teepo não foram poupados. Ryu decide ir atrás dos seus amigos. Bunyan diz que se quiser ir à algum lugar é melhor começar por Wyndia, seguindo a Yraal Road. Ryu assim faz mas entre a estrada e a grande cidade há uma montanha. Lá Balio e Sunder o apunhalam pelas costas. O menino é salvo porque involuntariamente se transforma em dragão. "Hmm, um bebê dragão pode render um bocado de dinheiro" é o pensamentos dos irmãos ao levarem Ryu à presença do Rei de Wyndia. Infelizmente para eles, a esta altura Ryu já voltou ao normal e o três são presos como charlatões. A princesa Nina, que viu tudo, desce até a masmorra com pena do menino. Balio e Sunder chamam a atenção dela e através de uma conversa mole a convencem a libertá-los. Eles fazem da loirinha refém, uma princesa certamente é mais valiosa do que um réptil qualquer. Ryu arrebenta as grades e corre atrás deles. Enfrento-os mais uma vez. Nessa luta, Ryu aprende a magia Acenssion e ganha o Gene Flame. Com essa habilidade e o Gene, Ryu pode se transformar em um dragão. Esse é o sitema de dragões deste jogo. Junte os genes e vire um monstrengo. Mas eu não sabia disso então eles chutaram meu traseiro mas pelo menos ganhei tempo para que Nina se escondesse. Depois que eles se vão, ela acorda Ryu e se junta à equipe. Nina é a Nina típica, boas mágicas e velocidade, baixos HP, ataque e defesa. Depois de passar pelas catacumbas, os dois chegam à superfície da cidade. Easter Egg: um macaco igualzinho à Sten fica na Inn, sem falar no Manilo, um peixe da raça de Gobi. Uma garotada nos convida para brincar de esconde-esconde. Aceitamos em troca de informações. Um dos meninos diz que há pouco um ladrão foi visto em uma das casas, uma criança mais ou menos do tamanho de Ryu. Poderia ser Teepo? Parece que ele seguiu estrada adiante. Ryu e Nina tomam a Eygnock Rd. Mais uma vez Balio e Sunder os cercam, desta vez sem dar chances.
   Eles nos levam à Genmel, o que parece ser uma cidade fora da lei. Bow e Ox podem ser distinguidos na multidão. Balio e Sunder deixam as crianças sob a vista de Fahl, gêmeo de Rand, e Gaar mas eles conseguem escapar e seguem para uma montanha. Um pessoal os acolhe numa cabana mas também contam à Sunder onde estão. Eles fogem por um teleférico e descem encosta abaixo do outro lado. Lá pego o Reverse Gene. Mais adiante entro numa torre onde mora a rata genial Momo. Ela promete nos escoltar até o castelo de Wyndia e se junta à equipe. Ela tem um Atk bastante alto mas precisão e HP deixam a desejar. Há uns caras maus nos procurando portanto temos que subir a torre. No topo encontramos um foguete e caimos fora. Aterrissamos numa clareira onde encontro o Gene Thorn.
   Mais adiante chego a uma casa de café. Lá um cientista reconhece Momo. Ele se chama Palet e fala que trabalhou com seu pai e gostaria da ajuda dela na usina. Os homens de Balio e Sunder estão bloqueando a estrada para Wyndia então não há muito mais o que fazer. A usina é uma grande fazenda onde energia de Chrism é usada para fortalecer os vegetais. O que fica grande e feio demais é jogado fora num vulcão. No entanto, um mutante apareceu lá e ninguém mais quer chegar perto da montanha. Momo decide dar cabo do mutante. Chegando lá, descobrimos que ele é um ser consciente. Ao ser derrotado, ele escolhe morrer para não causar mais problemas. Assim, ele se atira no magma. Uma criatura pula de onde o mutante havia caído. Ele parece ser uma cebola e parece também que o mutante entregou-o a nós. Vai entender. Nina o chama de Peco e assim, o que poderia ser o último membro da raça de Spar, ou só uma aberração horrorosa, se junta à equipe. Uma pena que em BoF3 os grupos são de apenas 3 :/. Peco vem no nível 1, o que faz sentido mas nem por isso eu gosto. Isso é um grande trunfo porém se você deixar Peco ser discípulo de um mestre. Mestres são pessoas espalhadas pelo mapa que, quando você se torna discípulo, fazem alguns dos seus stats subirem mais rapidamente e outros subirem mais lentamente. Além disso, depois de alguns níveis, eles ensinam mágicas. Colocar os personagens certos sob os mestres certos é a diferença entre, digamos, zerar o jogo no nível 40 e zerar no nível 60. Palet diz ter um caminho pra Wyndia mas ele nos traiu. É filho da puta mesmo. Sunder nos captura e leva de volta à cidade Genmel. O Champion Contest vai começar logo. Nina convence Balio a nos deixar entrar. Chego às finais mas sou arrasado por Garr. Como prêmio ele quer Ryu e os outros. Como agora pertenço à ele ele decide….nos deixar ir embora. Garr diz que existe uma raça muito poderosa chamada Brood e que Ryu pertence à ela. Se ele quiser saber mais ele deve ir à Angel Tower onde Garr aguardará.
   No caminho para Wyndia, Balio e Sunder tentam mais uma vez nos capturar. Garr aparece e se junta a nós nesta batalha. Balio e Sunder se unem para se tornar Stalion. Pegando emprestado alguns golpes do Ultra Seven, ele demonstra ser um oponente formidável mas por fim cai e é a ultima vez que vemos os irmãos unicórnio. Garr é agora um membro do time. Ele possui algumas fracas mágicas de fogo mas Atk, Def e HP são bons. Chegamos ao castelo de Wyndia, tudo é explicado ao rei e rainha. Garr lembra ao rei que precisamos do Passport para cruzar a ponte para o continente leste. Ryu, Garr, Momo e Peco vão para Angel Tower deixando Nina no castelo, a salvo. Ela no entanto decide que vai com eles de qualquer jeito e foge de casa. Garr concorda pois ela pode ser útil para que Ryu ative seus poderes. Chego em Raphala, uma cidade portuária. E chega.
 
———————–   TWO TIME ZONES DAK   ———————————
 
  Didn’t uptade earlier because I was lazy/playing something else/busy with college. Shows how excited I am about the current game :p
  Has started one more game of the Breath of Fire series. BoF3 was the first to be released to Sony’s Playstation, again emulated by Emurayden. I am experiencing problems, unfortunately. Whenever I cast a spell, the game freezes a little :( I’ve even tried ePSXe but couldn’t get it to work.
   The appearance is a bit rustic, akin to the other two games. What I’ve heard of music didn’t impress but dind’t disapoint either. The song when you sleep is more like a Game Over one :s So, let’s get to the details.,
 
  The intro presents a painting of the Breath of Fire 1 warriors fighting Tyr. Nice! BoF3 takes place after BoF2 but I can’t tell how many years. A little dragon was found during the excavations of a mine, eveloped in a crystal called Chrism. The miners explode the crystal and have a big surprise fiding out the dragon is alive. Right off the bat something I dislike: the battle menu is the cross style, which I detest. After massacre the people the scaled baby is captured in a cage. During its transporting he manages to escape rocking his cage off the train which carried it. In his human form, he is found by Rei, an Woren(an half human, half tiger being, like Katt), and taken to his home. Teepo, a long purple haired boy and partner to Rei, greets them. They leave Ryu sleeping and go to "work". Soon the boy wakes up and after wandering meets his benefactors. Rei and Teepo are thieves and, since they now have one more mouth to feed, decide that Ryu must aid them in the task, much to the blue haired kid’s dislike. As a first try, Ryu shall pick the pocket of the first sucker to cross Yraal Road. The man happens to be Bunyan, whom promisses to teach Rei and Teepo a lesson when he puts his hands on them. It appears to be a good idea to assault Bunyan’s house now he is away. Not so much, the man catches and ties them up. He is saddened at the attitude of such capable and strong young men. He orders Rei to do him a favor in Mt. Glaus while Ryu and Teepo chop some firewood. And so they are forgiven, says Bunyan. As soon as they are done, Ryu and Teepo go after Rei. The big one isn’t pleased by the children’s presense, he won’t be able to use…something. At this point Rei has figured out his task: kill the monster that have been terrorizing McNeil village. A esta altura Rei descobriu qual era sua tarefa: matar o monstro que aterroriza o vilarejo de McNeil. Rei is the strongest of the three, with superior attack, defense, HP and speed. Teepo comes second, being able to use some spells. His ability on the field is to kick. Albeit lowers, Ryu has stats alike Teepo’s. On the other hand, he can use healing magic. His ability is slash with the sword. Speaking of field, the world map doesn’t feature random battles, which is a godsend. To fight enemies you must enter areas or battlefields that appear randomly and are indicated by an exclamation mark over the character’s head. Battlefields always have an item to be collected. Back to Ryu, his sprite is pretty stupid, I hate it. It is huge as well the difference between the external sprite and the menu portrait. I suppose they will someday become adults and actually I hope. They fight Nue, follow him into a cavern and at last beat it. Now they are heroes in the town and don’t even need to steal anymore. A mysterious man, dressed in a long cloak which covers his netire figure wants to have a word with them. He introduces himself as Loki and asks a favor. Old man McNeil imposes heavy taxes, maybe it would be good play the Robin Hood. Agreement seetled, that very night we storm the mansion. We deal with the ghosts of previous McNeils but accomplish the misson. The next morning, think Rei and Teepo, everyone will have a happy surprise.
   It was not how it happened though. Everyone is furious! They fear McNeil punish all as thieves so they gave the money back. I hear later gossip that McNeil works for a larger organization, one that hates being robbed. Err oops! Rei concludes it is better to retreat home as soon as possible, only to see it engulfed in flames. Balio and Sunder are the brothers responsible for the act. Rei, Teepo and Ryu furiously attack but this battle cannot be won. Ryu wakes up in Bunyan’s house, it seems Rei and Teepo were not spared. Ryu decides to go after his friends while Bunyan advises that if he wants to go anywhere he should start in Wyndia, following the Yrall Road. So does Ryu but between the road and the big city lies a mountain. There Balio and Sunder stab him from behind. The kid is safe because he unconsciously transformed into a dragon. "Hmm, a baby dragon could be worth a lot of money" ponder the brothers when they bring Ryu before the king of Wyndia. Sadly for them, by now Ryu has reverted to human and the three of them are arrested as charlatans. Princess Nina, whom saw it all, goes the way down to the prison, pitying the boy. Balio and Sunder earn her attention and talk her into freeing them. They make a hostage out of the blondie, a princess is certainly more valuable than a random reptile. Ryu crush the cell bars and runs after them. I face them one more time. In this fight Ryu learns the spell Acenssion and gains the Gene Flame. With this ability and the Gene, Ryu can turn into a dragon. This is the dragon system of the game, mix a bunch of genes and become a big monster. But I didn’t know that and they kicked my ass but I at least bought enough time for Nina to escape. After they are gone, she wakes Ryu up and joins the party. Nina is the typical Nina, good spells and speed, low HP, Atk and Def. After going through the catacombs, they come to the city’s surface. Easter Egg: a monkey exactly like Sten is in the Inn, not to mention Manilo, a fish of Gobi’s race. A bunch of kids invite us to play hide and seek. We acept in exchange for information. One of the boys says that earlier a thief was seen in a house, a kid about the same size of Ryu. Could it be Teepo? It looks like he followed the road ahead. Ryu and Nina take the Eygnock Rd. Once more Balio and Sunder siege them, this time there is no escape.
   They drag us to Genmel, which seems to be an outlaw town. Bow and Ox can be distinguished in the crowd. Balio and Sunder leave the children under the sight of Fahl, Rand’s twin, and Garr but they manage to escape and flee to a mountain. Some guys receive them in a cottage but also let Sunder know where they are. They escape in a telpher and slide the declivity a the other side. There I get the Reverse Gene. Up ahead I enter a tower where the genius mouse Momo lives. She promises to scort us to Wyndia and joins the party. She has a pretty high Atk but accuracy and HP leave something to be desired. Some bad guys are searching for us so we have to climb the tower. In the last floor we find a rocket and get out. We land in a clearing where I find the Thron Gene.
   Along the way I stop at a coffee house. There a scientist recognizes Momo. His name is Palet and says he worked with her father and would like her help at the plant. Balio’s and Sunder’s men are blocking the road to Wyndia thus there is little left to do. The plant is a big farm where Chrism energy is used to strenghten the vegetables. What becomes too big and ugly is discarded in the volcano. However, a mutant has appeared and no one wants to near the mountain. Momo decides to take care of the mutant. Getting there, we find out the mutant is a sentient being. When it is defeated, he choses to die as to not cause more problems. So, he jumps into the magma. A creature jumps out of where the mutant fell. It looks like an onion and also looks like the mutant gave it to us. Go figure. Nina names it Peco and so what could be the last descendant of Spar’s race, or just an horrible aberration, joins the party. Too bad BoF3’s parties can only have three members :/. Peco comes at level 1, which makes sense but I don’t like it anyway. It can be a great trumph though if you put him under a master. Masters are people scattered across the map that, when you become a disciple, make some of your stats go up faster and others go up slower. Additionaly, after some levels they teach spells. Putting the right characters under the right masters is the difference between, say, beating the game at level 40 or 60. Palet tells us there is another way to Wyndia but he betraied us. He is a son of a bitch after all. Sunder captures the team and take them back to Genmel. The Champion Contest is about to begin. Nina convinces Balio to let us enter it. I make it to the finals but am wasted by Garr. As the prize he wants Ryu and the others. Now that I belong to him, he…lets us go. Garr talk about a very powerful race called Brood and that Ryu belongs to it. If he wants to learn more on the subject he must go to Angel Tower where Garr will await.
   On the way to Wyndia castle, Balio and Sunder make an attempt to capture us. Garr shows up and joins us in this battle. Balio and Sunder fuse to become Stalion. Borrowinng some Ultra Seven moves, he proves to be an formidable opponent but ultimately falls and we’ve seen the last of the unicorn brothers. Garr is now a member of the team. He has some weak fire magic but Atk, Def and HP are good. Finally at Wyndia’s castle, everything is explained to the king and queen. Garr reminds the king we need the Passport to cross the bridge to the eastern continent. Ryu, Garr, Momo and Peco make their way to Angel Tower leaving Nina safe at the castle. She however is determined to tag along no matter what and sneaks out of home. Garr agrees because she can be useful for Ryu to activate his powers. We arrive in Raphala, a portuary city. And it is enough.
Publicado em Jogos | Deixe um comentário

Breath of Fire 2 – última parte / last part

Gringo code HUMONGOUS VINEON
 
   Ok, ok, Tunlan. Não posso me comunicar com os cidadãos porque eles só entendem linguagem musical. Vou precisar da Famous Flute de Highfort. O castelo fica a sudeste de TownShip, no deserto. Só é possível entrar lá com Sten. A chegada do macaco causa grande alvoroço, o chefe Sten está vivo! Sten não tinha planos de voltar para Highfort novamente, ele agiu como um covarde e não pode mais encarar seu amigo Trubo e a princesa. Sten pede para ficar sozinho enquanto os outros 3 procuram pela Famous Flute. Eles entram na sala de guerra onde a general Shupkay se reúne com os comandantes. Ela prende os estrangeiros pois não pode permitir que nenhuma informação vaze. Um tempo se passa e Sten vai atrás de seus amigos. Numa ponte ele encontra Trubo. Ele está furioso com Sten e ataca-o. Trubo pode ser um problema sério se você estiver num nível baixo mas 25 é o suficiente. Após ser derrotado os dois macacos falam sobre o passado. Sten fugiu da guerra como um covarde, Trubo não pode perdoar o que Sten causou à princesa por sua fraqueza. Ele destrói a ponte, desafiando Sten a derrubá-lo antes que ela caia. Tá. Ambos caem na água e os ânimos esfriam. Trubo explica a Sten o que aconteceu em sua ausência e o que Shupkay está tramando. Os soldados se separam e avançam ao encontro de Shupkay. No meio do caminho Sten reagrupa com a equipe e eventualmente acha Shupkay. Ela planeja usar a energia vital da princesa para alimentar algum tipo de máquina. Ao ver Sten, adivinha, vira um monstro e ataca. Ela tem muita defesa, Nina fez falta aqui. A derrotada Shupkay se conecta à máquina para que seu ódio seja convertido em energia s sua missão possa ser completada. No entanto, Trubo bagunçou o console da máquina fazendo com que a energia fluísse ao contrário! Conclusão: máquina destruída, 3 torres no chão, Sten é presumidamente morto. A princesa entrega a Famous Flute para Ryu; Trubo os acompanha até a saída. Sten está lá esperando por eles. Ele e seu parceiro mais uma vez se lembram do passado, da guerra.
   Tunlan. A rainha está terrivelmente obesa. Há um homem, banido em uma ilha, que pode curá-la. Acho-o e levo-o à rainha. Ele diagnostica que ela está sendo possuída por demônios e diz pra irmos até sua ilha buscarmos umas coisas. Volto com um cogumelo e o Mirror. Se eu entrar no corpo da rainha e eliminar as pragas que a infestam ela voltará ao normal. O Mushrom me encolhe, permitindo que eu derrote os demônios no corpo da rainha e receba o Teraphy Pillow como recompensa. Uso-o para entrar em Memory da Great Wise Tree. O mesmo monstro que fez todos esquecerem Ryu e sua família em Gate quando ele era uma criança está destruindo esta mente. Com alegria Ryu o mata, restaurando a memoria da árvore. Os poderes dos demônios estão consumindo toda a vida no planeta, eu preciso ir para sul encontrar com as outras pessoas que resistem ao demônio. Há uma densa neblina bloqueando o caminho, deve haver algo errado em SkyTower.
   Spoo, a shaman do vento estava entediada e provocou a neblina por pura diversao. ela para e volta pra granny. Nina recebe um bônus maior de Spoo, e juntanto-a à Sana, Sten se torna Djinni. A habilidade especial desta forma shamanizada na batalha é Sweh, que recomeça a luta com novos inimigos aleatórios. Experiência e dinheiro de inimigos derrotados anteriormente não são contados por isso não vejo a utilidade dessa habilidade salvo quando estiver procurando um inimigo em particular. Continuo na direção sul do Sea of Trees até chegar em FarmTown, cidade natal de Rand. Chegamos a tempo de ver Daisy, mãe de Rand, expulsando um cavaleiro que veio propor a construção de uma igreja no lugar da casa dela. Ela fica furiosa com a petulância de Rand ao voltar pra casa tão de repente e obriga ele e seus amigos a arar o campo. Essa é uma parte importante do jogo, haja o que houver não se deve de maneira alguma usar mágica para arar o campo. Serviço feito e uma noite de descanso. Não há mais o que fazer na cidade, sigo para a caverna que é o templo de Namanda, deus da agricultura. Nesta caverna há duas coisas importantíssimas. Primeiro, você TEM que doar dinheiro pelo menos vinte(isso, vinte) vezes para Namanda. A segunda é Boombada, a segunda melhor magia do jogo, mas não posso conquistá-la ainda. Passa um tempo e um cavaleiro aparece nos campos de Daisy. Ele entrega a Rand uma carta de sua mãe, está escrito que Daisy se converteu e permitirá que a igreja seja construída. Rand sabe que isso nao está certo, sabe que fizeram algo à sua mãe. Sozinho, o tatu ataca o cavaleiro. Antes que possa alguma morte ocorra, Ray intervém. Depois de muita discussão, os servos de St.Eva se vão. Ao que tudo indica, Daisy está em StEvaCh o problema é que não há meios de chegar até lá a não ser voando. Hmm!
   No alojamento dos heróis, cada um tem seu quarto e você pode conversar com seus companheiros. Nina pede para falar a sós com Ryu em seu quarto. Ela sabe onde está o poder do Great Bird, está em Windia. Se ela tomá-lo para si, poderá nos carregar até StEvaCh…parece que algo a incomoda. Vamos para Windia. Diz a lenda que uma crinaça com asas negras que nasça na família real trará desgraças para o país. Por esse motivo, os pais de Nina a mandaram para a escola de Magia em HomeTown para que ela não fosse assassinada. O rei está realmente doente mas feliz por poder ver sua filha e ter seu perdão. Mas Nina não veio aqui para um encontro familiar, ela veio adquirir os poderes do Great Bird. Nos porões do castelo, Nina deve enfrentar o desafio sozinha. Ela ganha a Mark of the Wing derrotando o guardião do selo, que na verdade é sua tatatatatatataravó, a Nina de Breath of Fire 1! Ela diz que por sua culpa, por ter se apaixonado por um homem de outro clã, o povo alado foi paulatinamente perdendo seus poderes até ser incapaz de voar. A única maneira de se tornar um pássaro gigante agora é desistir para sempre da sua humanidade e permanecer como comedor de alpiste. Nina mostra a marca ao Rei. Ele irá preparar a cerimônia no dia seguinte. Enquanto todos dormem, Mina rouba o Mark of the Wing de sua irmã. Nina acorda e a segue mas não consegue impedir que a pequena, que só então havia descoberto que Nina carregava uma suposta maldição e lutava contra os demônios, sacrifica sua vida para se tornar nossas asas. Triste. Mas não há tempo para chorar o que aconteceu, devemos honrar Mina e partir para Evrai, a casa de St.Eva. A habilidade de Nina no mapa finalmente é revelada: ela invoca Great Bird Mina para voar.
   Na cidade Evrai se concentram os adoradores de St.Eva, todos estão felizes feito pinto no lixo. Um cavaleiro não me deixa entrar na grande igreja, que é a única atração da cidade. Tento sair mas não posso! Agora todas as pessoas estão tristes e com frio. Uma garota que estava dentro de uma das casas então percebe que não somos devotos de St.Eva. Ela se apresenta como Claris e conta que também não acredita em St.Eva. As pessoas ficam tão apáticas que parece que perderam suas almas. Claris acha que suas almas foram arrancadas e usadas para alimentar o demônio. Alguém tenta invadir o recinto, não pode ser coisa boa. Claris nos pede para irmos a CotLnd, ao sul de FarmTown, para chamarmos seus companheiros e atacarmos a igreja juntos. Então pulamos na privada para escaparmos. Isso está se tornando um hábito… Saímos de Evrai mas não podemos mais voltar. Seguimos para o lugar que Claris indicou. Uso Katt para adentrar CotLnd. Aqui é onde se reúnem membros da resistência à St.Eva. Tiga, o chefe do bando, fica imediatamente atraído por Katt. Não é de se estranhar, o clã de Katt é bem pequeno; esta foi a primeira vez que ela viu outro Fullan, um ser metade humano metade tigre, Tiga devia se sentir meio só. Ou talvez seja um clichê se repetindo. Nos oferecemos para ajudar os rebeldes mas seu patrocinador ainda não voltou de uma expedição à ThvsTomd. Devemos ir lá buscá-lo para então atacarmos Bando, uma igreja famosa ao sul de CotLnd.
   Entro e saio de ThvsTomd num piscar de olhos. Adivinhe quem era a patrocinadora…Patty. Haha. Voltamos para CotLnd. Tiga subitamente diz que quer casar com Katt :o!!! Ela se esconde atrás de Ryu, o que realmente dá a entender algo. Tiga desafia Ryu para uma luta, se ele vencer Katt irá casar-se com ele. Não tenho escolha a não ser lutar e perder. Depois invadimos Bando e derrotamos o sacerdote Marcus ou ainda Necroman. Vamos para Evrai.
   Tiga e os outros já nos aguardavam. Entramos na igreja e esperamos por uma chance de atacar Habaruku, o fundador da igreja de St.Eva. Habakuru capturou Claris e a usa para atrair-nos. Tiga sabe que é uma armadilha mas não pode deixar como está. Ele tenta salvar sua amiga mas ambos são mortos. Ryu vai atrás de Habakuru, que ordena que Ray lute. Ele assim o faz, transformando-se não num monstro qualquer mas num dragão. Depois de ser atigindido por uma das magias de dragão de Ryu ele ataca com sua arma mais poderesoa, uma bafo de energia que causa grande dano a todos. Esse poder faz algo despertar dentro de Ryu, a silhueta de uma dragão imenso aparece atrás dele. Ryu aprende Giant Dragon, ou G.Drgn para os amigos, e com ela aniquila seu oponente. Ray sabia que isto aconteceria. Para despertar um grande poder, um poder equivalente deve ser usado. "Vá Ryu, use-o para destruir St.Eva!" são as últimas palavras de Ray. Antes de partir deste mundo, a Dragon Jewel brilhava nas cores do arco-íris. No próximo andar libertamos Daisy com a recém descoberta habilidade de Rand: quebrar parades à la Ox. Contudo, uma das paredes fracas é uma armadilha. As paredes laterais impõem uma pressão terrível para esmagar qualquer um que esteja entre elas. Rand consegue segurá-las mas sabe que não vai aguentar muito. Como último pedido, ele quer que seus amigos sigam em frente e peguem Habaruku por ele. Quando Ryu e os outros se foram, Daisy toma o lugar de seu filho. Rand está a salvo mas o time dos mocinhos sofre mais uma baixa.
   Eventualmente chego numa casa de máquinas. Uma velho está preso a uma máquina e pede muitas vezes para que eu vá embora mas o mecanismo de defesa é ativado. O chefe é três Guardeyes e o velho. Venço a batalha sem matar o velho. A igreja começa a ruir, o velho nos teleporta para TownShip. Logo sabemos que o velho é na verdade Ganer, pai de Ryu! Ele foi capturado naquele dia há 10 anos atrás e desde então era mantido preso àquela máquina, alimentando-a com sua energia. Com o passar do tempo ele ficou cego. Entro no poço de TownShip, Eichichi, que eu havia convidado para morar na cidade quando passei por Gantz(Gunts???) está toda animada pois finalmente descobriu o propósito de todo aquele maquinário. Ganer entra na sala dizendo que é uma máquina antiga que usa a energia de pessoas presas à ela. Ele se use à máquina e com seu poder TonwShip adquire a capacidade de voar. VOAR! UMA CIDADE QUE VOA! Spar se pergunta se essa não seria uma arma do passado; Bleu fala que já lutou contra uma fortaleza voadora. Sim, TownShip pode ter sido o Obelisk de Jade um dia ou talvez "só mais uma" fortaleza voadora. Parando para pensar, a máquina em HighFort poderia ser também para voar. Aproveitando o embalo pego Boombada no templo de Namanda. Foi DIFÍCIL. Ensino a mágica, que corta o HP restante de cada inimigo pela metade, à Nina. Aproveito também para pegar Solo, o Shaman da terra, em FarmLand e Seny, o Shaman sagrado, em Bando. Nina se une à Seny e Spoo para se transformar em Angel Nina. Suas habilidades no mapa e labirintos não mudam e sua habilidade na batallha se torna Bnsh, que tenta fazer com que os inimigos fujam. A forma shamanizada de Jean é o Blue Death Frog; sua habilidade no mapa se mantém enquanto a da batalha passa a ser Chop. Por um turno Jean se concentra e no seguinte tenta causar 999+ de dano a todos os inimigos. Spar ganha acesso à sua segunda transformação, Seed. A habilidade nas batalhas se torna Bud: um turno é gasto concentrando e nos seguintes, até o fim da luta, Spar ataca com o dobro da força. Rand pode se transformar no Mini-dillo, perdendo sua habilidade no mapa. Habaruku havia fugido para Gate. Vamos atrás dele, lá onde tudo começou.
   Chegamos bem a tempo de ver os locais e o sacerdote Hulk armando bombas para matar o dragão que fica na montanha. Eles só conseguem porém que ele se mova um pouco, o suficiente para permitir que os portões laterais abrissem, liberando ordas incontáveis de demônios. Isto é mau, um erro gravíssimo foi cometido. Hulk me pede para encontrar Patty, dizem que ela sabe muito sobre este dragão. Pego Shin, o Shaman demoníaco, num dos portões. Com a coleção de Shamans completa, Katt morfa em Devil Katt. Ela perde sua habilidade no mapa e nas lutas usa Keep: por um turno ela aguarda e no seguinte desfere o que pode ser definido como "porrada suprema". Bow pode, com a ajuda e Seny e Shin, se transformar em Armor Bow, cuja habilidade nas lutas se torna Spry que é Jab com anabolizantes; nos campos de caça, seu alcance melhora. Finalmente, Spar se une à Sana e Shin para se tornar Dragon Spar. Suas habilidades não mudam. Os demônios libertados impedem que Nina chame o Great Bird para voarmos :(
   Acho Patty e conto a ela que o selo do dragão em Gate foi quebrado. Ela entra em pânico e sai correndo. Novamente em frente ao grande dragão, Hulk revela ser na verdade Habaruku disfarçado. Para abrir os portões para seu Deus, ele diz, é preciso a morte de um membro do clã dragão. Como a tentativa com o dragão falhou, restam Ryu e Patty; já que Ryu é tão forte, é mais fácil matar Patty. Se Patty pertence ao clã dos dragões então ela só pode ser uma pessoa: Yua, a irmazinha de Ryu! O grande dragão protege Patty de Habakuru. Ryu ataca o feiticeiro. Ele é o chefe mais difícil até agora, exceto por Augus, apesar de eu estar em níveis bem elevados(55 pra Ryu, 43 para os demais). Habaruku não economiza munição e joga todos os Bolt X e Hail que tem. Felizmente, resistência não é seu forte. Antes de morrer, Habaruku lamenta não poder ter aberto os portões agora mas isso não importa. Chegará o dia em que o poder de seu Deus será tão grande que ele atravessará os portões e dominará o mundo. Assim, o último servo de St.Eva cai. O grande dragão confirma o que Habakuru disse: daqui a 100 anos ou talvez amanhã o demônio ficará tão forte que não poderá ser contido. Por outro lado, não há como saber se ele realmente acordará… Somente Ryu, a criança destinada, pode decidir o que deve ser feito. Devemos esperar pelo despertar do inimigo ou ir atrás dele agora?
   Se optar por esperar, o jogo acaba aqui. O dragão continua a guardar os portões e a vida continua. Porém, eventualmente o inimigo fica forte demais e escapa. Neste ponto, nem mesmo Ryu é páreo para ele e o mundo está perdido. Triste. É o final ruim de Breath of Fire 2. Se decidir confrontá-lo, o grande dragão reverte à sua forma humana. Uma moça alada de cabelos azuis pede a Ryu que nunca se arrependa da decisão que tomou pois ela é a certa. Ao dizer isso ela se sacrifica, permitindo que os portões se abram. Os portões para Infinity aguardam a criança escolhida.
   Infinity é o inferno. Contendo nada menos que ONZE adandares, a primeira parte do labirinto final é um teste de força e paciência. Após muita pancada, chego numa cidade chamada Dologany. Ryu é imediatamente reconhecido como a criança destinada e levado ao Elder. Esse homem explica que há muito tempo um bravo guerreiro dragão derrotou a deusa Miria(Tyr) mas esta deixou uma semente do mal neste mundo. Esta semente se chama Deathevn. Ao sair da sala, flashback. Na verdade, neste flashback eu tenho controle sobre a mãe de Ryu, Valerie. Ela saiu de Dologany para investigar a influência de Deathevn na superfície e acabou como o grande dragão trancando a passagem para Infinity. Agora para a segunda parte do labirinto.    Descemos mais ainda em direção ao inimigo. Ryu se encontra com um sábio. O espadachim de cabelo azul terá a chance de aprender Anfini, a magia mais poderosa do clã dragão. No entanto, Ryu deve sacrificar um de seus amigos para obtê-la… Depois da cena, Ryu se torna capaz de usar Anfini. Falta apenas a terceira parte do labirinto. Nesta seção localizam-se os equipamentos de dragão, exclusivos para Ryu. Depois de uma longa caminhada chegamos ao fim do labirinto.
   Lá está ele, o demônio de dez anos atrás: Barubary. Depois de provocar bastante, o pesadelo de Ryu o desafia para uma luta. Logo, porém, ele fica animado com o que o garotinho chorão se tornou. Barubary convida Ryu para um duelo. Aceitar ou recusar não asfeta em nada o andamento do jogo. Pessoalmente, acho o duelo mais fácil embora mais demorado. Barubary é formidável. Seu ataque normal consegue atingir todos os inimigos, pode contra-atacar e usa Bolt X, ColdBrth e FireBrth. Quando sua vida fica baixa, seu Atk quase dobra. Ele cai, aquele que atormentava Ryu desde sempre está finalmente morto. Mas ainda não está acabado. Resta um último adversário: Deathevn.
   Um homem fluta diante de nós. Ele agradece Nikanoru, a criança destinada, por abrir os portões e permitir que o mundo seja abençoado…por desespero e morte. Evan, o deus da destruição. Ele aprisiona os quatro guerreiros dentro de cristais. A força de vontade de Ryu destrói seu cárcere mas Evan o paralisa. Ele se aproxima de cada um dos cristais, diz algumas palavras sobre aquele que está aprisionado e o estilhaça. Ryu assiste a cada um de seus amigos serem assassinados tão facilmente. Ele consegue se livrar da mágica que o prendia e parte com tudo para cima de Evan, desviando dos ataques que são lançados contra ele. Num único movimento cheio de ódio e amargura, ele corta o rosto de seu algoz. Evan se enfurece com a petulância que este fraco tem em desafiá-lo repetidas vezes. Ele assume sua verdadeira forma como Deathevn e ataca. Esta batalha é a única oportunidade que se tem para usar o Anfini. Essa mágica usa toda a força de Ryu. Tal é o poder de Anfini que seus amigos são trazidos de volta e se juntam à ele para a última luta. Ao contrário de Barubary, Deathevn não possui tanto poder de fogo; por ser a última luta do jogo, não há o menor sentido em economizar itens. Por isso, usos todos os G.Drgn que tenho direito através de múltiplos WiseBl. E é bem necessário, Deathevn possui nada menos do que 10000 HP. Coisas como perder o Shaman no meio da luta não passam de uma mera perturbação. Depois de derrotar o vilão, aprecio o final feliz. Eu o ativo pois TownShip está voando. Para ver o final triste, mas nem por isso ruim, basta que TownShip não voe.
   Assim termina o segundo capítulo da saga Breath of Fire. Na próxima vez visitaremos novamente o 32 bit da Sony e pra variar destrincharemos um jogo inédito para mim. Até lá, até Breath of Fire 3.
 
——————- HUMONGOUS VINEON ———————
   Ok, ok, Tunlan. I cannot communicate with the citizens because they only understand musical language. I’ll need the Famous Flute from Highfort. The castle is southeast to TownShip, in the desert. It is only possible to enter it with Sten. The arrival of the monkey brings great agitation, chief Sten is alive! Sten didn’t plan to go back to Highfort ever again, he was a coward and can’t face his friend Trubo or the princess again. Sten asks to be alone for a while while the other three look for the Famous Flute. They enter the room where general Shupkay is meeting with the comanders. She locks the foreigners up for she can’t let any info leak out. Some time passes and Sten goes after his friends. At a bridge he encounters Trubo. He is mad at Sten and attacks him. Trubo can be a serious problem if you are at a low level but 25 is sufficient. Afterwards, the two monkeys reminisce the past. Sten fled from the war like a coward, Trubo isn’t able to forgive Sten for what he has done to the princess. He breaks the bridge, challenging Sten to beat him before it falls. Yeah. Both fall into the water and the spirits cool down. Trubo explains what happened during his absence and what Shupkay is scheming. The soldiers split paths and advance to reach Shupkay. In his way Sten regroups with the party and eventually gets to Shupkay. She plans to use the princess’ vital energy to feed some sort of machine. Upon seeing Sten, guess what, she turns into a monster and attacks. She has lots of defense, I missed Nina here. The defeated Shupkay conects herself to the machine so her hatred is turned into energy and her mission is accomplished. However, Trubo messed with the machines’ console, making the energy flow backwards! Conclusion: machine destroyed, 3 towers grounded, Sten is presumably killed. The princess hands the Famous Flute to Ryu; Trubo leads them to the exit. Sten is there waiting for them. He and his partner remember once again the past, the war.
   Tunlan. The queen is terribly overweight. There is a man, banished to an island, that can cure her. I find and take him to the queen. His diagnosis states she is being possessed by demons and tells me to go back to his island to get some stuff. I come back with a mushrom and the Mirror. If I enter the queen’s body and eliminate the plague that infests her she’ll will revert to normal. The mushrom shrinks me, allowing me to defeat the demons inside the queen’s body and earn the Teraphy Pillow as reward. I use it to enter Great Wise Tree’s Memory. The same monster that made everyone forget Ryu and his family in Gate when he was a kid is destroying this mind. With glee Ryu kills it, restoring the Tree’s memory. The demon’s powers are consuming all the life on the planet, I must go south to meet the people who also resist the demon. There is a thick fog blocking the way, there has got to be something wrong at the SkyTower.
   Spoo, the wind Shaman was bored and produced the fog just for fun. She goes back to the granny. Nina receives a higher bonus from Spoo and, adding her to Sana, Sten becomes Djinni. The special ability of this shamanized form in battles is Sweh, which restarts the battle with new random enemies. Experience and money from enemies previously defeated are not counted so I don’t see much use in this ability except seeking a particular enemy. I advance to south of the Sea of Trees until getting to Farmtown, home city of Rand. We arrive in time to see Daisy, Rand’s mother, knocking off a kinight that came to propose the building of a church on her land. She is furious at Rand’s insolence in coming back home so suddenly and forces him and his friends to plow the fields. This is an important part of the game, no matter what you must not use magic to plow the fields. Service done and a night of rest. There is nothing else to be done in the city, I head to the cavern that is a temple to Namanda, the god of agriculture. In this cave there are two extremely important things. First, you MUST donate money at least twenty(yes, twenty) times to Namanda. The second is Boombada, the second best spell in the game, but I am not able to get it yet. Some time passes and a knight appears on Daisy’s fields. He delivers to Rand a letter from his mother, it says that Daisy has converted and will allow the church to be build. Rand knows this isn’t right, knows they did something to his mother. Alone, the armadillo attacks the knight. Before a death happens, Ray interferes. After much argument, the servants of St.Eva leave. Everything points out that Daisy is in StEvaCh. The problem is there is no way to get there besides flying. Hmm!
   At the heroes’ lodging, each one have their own room and you can talk to your partners. Nina asks to talk to Ryu alone in her room. She knows where the power of the Great Bird is, in Windia. If she takes hold of it, she will be capable of carrying us to StEvaCh…it seems something bothers her. Let’s go to Windia. A child with black wings born to the royal family will bring misfortune to the country, or so the legend says. Because of this, Nina’s parents sent her to the school of magic in HomeTown so she wouldn’t be murdered. The king is royally sick but happy to see his daughter and be forgived by her. Nina however didn’t come to a familiar meeting, she came to acquire the powers of the Great Bird. At the castle’s basement, Nina must fight the challenge alone. She acquires the Mark of the Wing by defeating the guardian of the seal, whom actually is her great great great great grandmother, the Nina from Breath of Fire 1! She says it is her fault, for falling in love with a man from another clan, the winged people gradually lost their powers until being unable to fly. The only way to become a giant bird now is to abdicate your humanity and remain a seed eater forever. Nina shows the Mark to the king. He will set up the ceremony for the next day. While everyone sleeps, Mina steals the Mark of the Wing from her sister. Nina wakes up and follows her but could’t prevent the little one, whom just learned that Nina carried an alleged curse and fought the demons, sacrifices her life in order to become our wings. Sad. But there is no time to cry over what happened, we must honor Mina and set course to Evrai, the home of St.Eva. Nina’s map ability is finally revealed: she summons the Great Bird Mina to fly.
   In the city Evrai the praisers of St.Eva gather, they are all happy like a kid in December 24th. A knight doesn’t let me enter the church, which is the city’s only attraction. I try to go out but I can’t! Now all the people are sad and feeling cold. A girl inside one of the houses realizes we are not belivers of St.Eva. She introduces herself as Claris and tell she also disbeliefs St.Eva. The people have become so apathetic it looks like they lost their souls. Claris thinks their souls were pulled out and used to feed the demon. Someone tries to break in the room, this can’t be good. Claris asks us to go to CotLnd, south to FarmTown, to call her partners to infiltrate the church together. We then jump into the toilet to escape. This is turning into an habit… We make our way to the place Claris pointed out. I use Katt to enter CotLnd. Here the members of the resistense to St.Eva unite. Tiga, the chief of the band, becomes immediatelly attracted by Katt. Not strange actually, Katt’s clan is fairly small; this was the first time she saw a Fullan, an half human half tiger being, Tiga probably felt a little lonely. Or maybe it is just a cliché repeating itself. We voluteer to help the rebels but their sponsor has not came back from a trip to ThvsTomd. He have to bring him back so we may attack Bando, the famous church to the south of CotLnd.
   I enter and exit ThvsTomd in the blink of an eye. Guess who was the sponsor…Patty. Haha. We go back to CotLnd. Tiga suddenly proposes to Katt :o!!! She hides behind Ryu, which is really open to interpretation. Tiga challenges Ryu to a fight, if he wins, Katt will marry him. I have no choice but fight and lose. Later we storm Bando and beat the priest Marcus, also known as Necroman. Let’s go to Evrai.
   Tiga and the others were already waiting for us. We enter the church and wait for a chance to attack Habaruku, the founder of St.Eva. Habaruku captured Claris and uses her to make us come out. Tiga knows it is a trap but can’t just look. He tries to save his friend but they are both killed. Ryu goes after Habaruku, whom orders Ray to fight. He does so, transforming not in a random monster but in a dragon. After being hit by one of Ryu’s dragon spells he attacks with his most powerful weapon, an energy breath that deals great damage to everyone. This power makes something awake within Ryu, the silhouette of a big dragon is seen behind him. Ryu learns Giant Dragon, or G.Drgn to friends, and with it anihilates his opponent. Ray knew this would happen. To awake a great power, an equal power must be used. "Go Ryu, use it to destroy St.Eva!" are the last words of Ray. Before departing from this world, the Dragon Jewel gleamed with the rainbow colors. In the next floor we free Daisy using Rand’s newfound skill: break walls à la Ox. Sadly, one of the weak walls is a trap. The lateral walls put a great pressure to crush anyone in between them. Rand manages to hold them but realizes he won’t last much. As a last will, he wants his friends to go foward and get Habaruku for him. When Ryu and the others are gone, Daisy takes her son’s place. Rand is safe but the good guys suffer another down.
   I came to the powerhouse. An old man is attached to the machines and asks several times I leave but the defense system is activated. The boss is three Guardeyes plus the old guy. I win the battle without killing him. The church begins to crumble, the old man teleports us to TownShip. We soon learn that he is actually Ganer, Ryu’s father! He was captured that day 10 years ago and since then was kept clinged to the machine, feeding it with his energy. As time passed, he lost his eyesight. I enter TownShip’s well; Eichichi, whom I invited to live in the city when I passed by Gantz(Gunts???), is excited for she finally figured the purpose of all that gadgets. Ganer enters the room saying it is an ancient machine which uses the energy of people in them. He unites to the machine and with his power TonwShip is able to fly. FLY! A CITY THAT FLYES! Spar wonders if this isn’t a weapon of the past; Bleu says she fought against a flying fortress. Yes, TownShip might have been Jade’s Obelisk one day or maybe "just another" flying fortress. Come to think of it, the machine in HighFort could also have the purpose of flying. I take the oportunity to earn Boombada at Namanda’s temple. It was DIFFICULT. I teach the spell, that cuts the remanining HP of each enemy by half, to Nina. I also get Solo, the earth Shaman, in Farmtown and Seny, the Holy Shaman, in Bando. Nina unites to Seny and Spoo to become Angel Nina. Her abilities in the map and dungeons remain unaltered while her ability in battles is Bnsh, which tries to make the enemies flee. The shamanized form of Jean is the Blue Death Frog; his ability on the field remains while the battle one turns to Chop. In a turn Jean concentrates so in the other he tries to deal 999+ damage to all foes. Spar obtains access to his second transformation, Seed. The ability in battles becomes Bud: one turn is spent concentrating and in the following turns, until the end of the fight, Spar attacks with double strenght. Rand can morph into the Mini-dillo, losing his field skill. Habaruku had fled to Gate. Let’s go after him, there where everything started.
   We arrive right in time o see the locals and the priest Hulk setting up bombs to kill the dragon that is by the mountain. They only manage to make it move a little though, enough to allow the lateral gates to open, setting free uncountable hordes of demons. This is bad, a very grave error was made. Hulk asks me to find Patty, she apparenty knows a lot about this dragon. I get Shin, the devil Shaman, in one of the gates. With the Shaman collection complete, Katt morphs into Devil Katt. She loses her map abilities and in fights uses Keep: for a turn she waits so in the other she unleashes what can be described as "the suprememe blow". Bow can, with the help of Seny and Shin, become Armor Bow, whose ability in fights is Spry, a Jab on steroids; on hunting fields his range is improved. Finally, Spar unites to Sana and Shin to transform into Dragon Spar. His abilities do not change. The freed demons prevent Nina from calling the Great Bird :(
   I find Patty and tell her the dragon seal in Gate was broken. She panics and leave in a hurry. Once again in front of the great dragon, Hulk reveals himself to be Habaruku disguised. To open the gates to his god, he says, the death of a dragon clan member is needed. Since the attempt with the dragon failed, he’s left with Ryu and Patty; being Ryu so strong, it is easier to kill Patty. If Patty belongs to the dragon clan then she can be but one person: Yua, Ryu’s little sister! The great dragon protects Patty from Habaruku. Ryu atacks the sorcerer. He is the hardest boss to date except for Augus, even though I am in high levels(55 for Ryu, 43 for everyone else). Habaruku doesn’t hold back his ammo and throws every Bolt X and Hail he possesses. Fortunately, resistence isn’t his forte. Before dying, Habaruku laments not being able to open the gates but it doesn’t matter. Will come the day his god’s power will be so great he will go through the gates and will conquer the world. So, the last St.Eva servant perishes. The great dragon confirms what Habaruku said: in 100 years or perhaps tomorrow the demon will grow so strong he can’t be stoped. On the other hand, there is no telling if he will indeed awake… Only Ryu, the destined child, can decide what should be done. Should we wait for the enemy to wake up or should we go after him now?
   If you opt to wait, the game ends here, the dragon continues to guard the gates and lifes goes on. However, eventually the enemy becomes too strong and scapes. At this point, not even Ryu is a match for him and the world is lost. Sad. It is the bad ending of Breath of Fire 2. If you decide to confront him, the great dragon reverts to his human form. A winged lady with blue hair tells Ryu to never regreat his decision, for it is the right one. Upon saying so, she sacrifices herself, permiting the opening of the gates. The doors to Infinity await the destined child.
   Infinity is hell. Holding nothing less than ELEVEN floors, the first part of the final labyrinth is a test of might and pacience. After a lot of whacking, I come to a city called Dologany. Ryu is immediately recognized as the destined child and taken to the Elder. This man explains that a long time ago a brave dragon warrior defeated the godess Miria(Tyr) but she planted an evil seed in this world. This seed is called Deathevn. When exiting the room, flashback. Actually, in this flashback I have control over Ryu’s mother, Valerie. She left Dologany to investigate the influence of Deathevn on the surface and eventually ended as a big dragon locking the path to Infinity. Now for the second part of the dungeon. We go down even further in the enemy’s direction. Ryu meets a sage. The blue haired swordman have the chance of learning Anfini, the most powerful spell of the dragon clan. Ryu must sacrifice one of his friends though… After the scene, Ryu is able to use Anfini. Only the third part in the way. In this section are located the dragon equipments, exclusive to Ryu. After a long walk, we come to the end of the maze.
   There he is, the demon of ten years ago: Barubary. After a lot of taunting, Ryu’s nightmare challenges him to a battle. Soon though he admires what the crying boy has matured into. Barubary invites Ryu to a duel. Accepting or not doesn’t affect the game’s outcome. Personally, I think the duel is easier albeit lengthier. Barubary is formidable. His normal attack can hit all the enemies, can counter attack and uses Bolt X, ColdBrth and FireBrth. When low on life, his Atk almos doubles. He falls, that which tormented Ryu since always is finally dead. But it is not over yet. There is one more adversary: Deathevn.
   A man floats before us. He thanks Nikanoru, the destined child, for opening the gates and allowing the the world to be blessed…by despair and death. Evan, the god of destruction. He traps the four warriors inside crystals. The willpower of Ryu destroys his incarceration but Evan paralizes him. He nears each crystal, says some words about the person imprisioned  and shatters it. Ryu watches his friends be assassinated so easily. He manages to break free of the spell that held him and charges against Evan, dodging the attacks launched at him. In a single movement full of wrath and sorrow, he gashes his foe’s face. Evan is furious at this weakling’s insolence in defying him so many times. He changes to his true form as Deathevn and attacks. This is the only oportunity to use Anfini. This spell uses all of Ryu’s strenght. Such is Anfini’s power his friends are ressurected and join him in the last fight. As opposed to Barubary, Deathevn doesn’t pack much firepower; for being the last fight in the game, there is no sense holding itens back. Because of that, I fire all the G.Drgn I have right through the use of multiple WiseBl. And it is pretty necessary, Deathevn has no less than 10000 HP. Things like losing Shamnas in the middle of the battle are mere annoyances. After defeating the villain, I enjoy the happy ending. It is triggered because TownShip is flying. To see the sad, but not bad, TownShip must not fly.
   And so ends the second chapter of the Breath of Fire saga. Next time we’ll revisit Sony’s 32 bit and will touch a game I don’t know for a change. See ya there, see ya in Breath of Fire 3.
Publicado em Jogos | Deixe um comentário

Breath of Fire 2 – segunda parte / second part

Gringo code is BITTER VINEON
 
   Entramos em SimaFort usando Jean. Guardas o prendem por ser um impostor enquanto o verdadeiro príncipe aparece e pede para que eu vá embora. Um barco me espera nos portões. Quando saio, a sapa Petape joga uma pedra no barco, afundando-o. >:/ Quando ela ia se explicar alguém aparece. Petape joga Ryu, Katt e Nina na água para escondê-los. Logo em seguida eles afundam! Petape os salva e explica a situação. Ela é irmã de Jean, o príncipe que nos recebeu é um impostor que tomou o trono enquanto Jean estava fora. Disse também que o povo é tão relaxado que não liga pra quem é o príncipe. E eu pensava que o povo brasileiro era acomodado… Decido ajudar(tenho escolha?) a revelar a farsa. Petape me dá o Gills para que eu possa respirar de baixo d’água e acessar certas partes do castelo. Há também um barco do lado de fora para quando eu quiser sair. Trago Rand de volta, compro equipamento e vou ao trabalho. Primeira parada: cozinha. Olha só quem está prisioneira aqui, a ladra de cabelos azuis. Talvez Bow esteja disponível novamente em breve! Desço até a masmorra e derroto o guarda. Entro na cela de Jean junto com sua irmã. Jean é tão tonto que não liga de perder seu título de nobreza e não percebe a gravidade da situação. O líder perfeito para essa gente :/ Ele inclusive deu de presente o Royal Ring para a bruxa Nimufu, um objeto que apenas os membros da corte possuem e a prova de que ele é o verdadeiro Jean. E lá vai o idiota aqui pegá-lo de volta.
   Nimufu está naquele restaurante onde aprendi Chopchop. A bruxa emo largou o anel no vaso sanitário e vou atrás dele. Eeeeca. Levo-o para Jean. E qual não é a surpresa de Petape quando o falso príncipe mostra uma anel igual. Petape fica furiosa, o rei não está nem aí. A princesa então tem uma luminosa idéia: um consurso de culinária, Jean é um imbatívelcozinheiro. Agora tome nota, precisaremos de: Worm, Cockroach e Gold Fly. A resposta é sim, terei que achá-las. Desço até os porões do castelo. A Gold Fly logo aparece e luta comigo. Ela não represeta perigo mas demora a morrer. Usa EggBetr, o que nunca é bom. Pegando a porta da esquerda encontro a minhoca gigante. Agora faltam dois ingredientes. Tomando a porta da direita pego a Cockroach e Gold Fly. Levo os ingredientes para Jean e espero pelo preparo.
   Cada um preparou três pratos. O chef prova os pratos do impostor primeiro e fica maravilhado. Ele prova então os de Jean e não se anima, exceto pelo pudim de mosca dourada. O rei declara o príncipe Jean o vencedor…mas qual? >:/ Os outros cozinheiros provam os pratos de Jean e novamente o pudim causa comoção mas declaram o falso Jean vencedor. Petape fica doida e pede para Ryu provar a comida. Assim ele faz, não tem um gosto ruim mas vomita ao pensar sobre o que acabou de comer. Agora ela ficou louca, Petape vai explodir o castelo inteiro! Os Jeans vão atrás dela e ou os sigo pela passagem secreta do banheiro. O impostor assume sua forma real como Kuwadora e me ataca. Ele dá trabalho mas cai. Antes de morrer, porém, ele ativa o mecanismo de auto-destruição do castelo! Mas não há motivo para se preocupar; aquilo não explode nada, apenas abre o caminho para a espada sagrada que estava escondida no castelo. Jean pega sua irmã e vão aé o rei. Antes de ir, pego a SoleSD pra mim. Claro, por que não? :D Ela tem o bom hábito de causar morte instantânea, isso não pode ser ruim. Depois da cena com o rei, Jean se junta novamente ao grupo. Acho que agora é uma boa hora de revisitar TownShip.
   O lugar está uma beleza. A sala da vovó dos Shamans está pronta. Mas o que é união e para que serve? Uma união é quando um Shaman é incorporado a um dos personagens. Cada Shaman dá um bônus diferente. Por exemplo, Sana aumenta o Attack enquanto Seso aumenta Wisdom. Nem todas as uniões são possíveis, Ryu por exemplo não pode unir-se a nenhum Shaman. Algumas uniões causam mudança de aparência(unir Sana à Sten faz seu pelo ficar vermelho, por exemplo) e outras causam uma mudança radical na aparência e atributos. Há algumas casas vagas agora. Há muitas pessoas pelo mundo que você pode convidar para morar na cidade. Algumas fazem coisas úteis tais como te levar a um ponto de pesca, te levar a um ponto de caça, vender itens e armas; há também as que contam curiosidades e até um cara faz as vezes de Sound Test. Há alguns que não fazem absolutamente nada também e lá se foi uma casa. Oops! Parece que esqueci de ir buscar a ladra em SimaFort. Levo-a até Trout e lá Patty confessa. Ela diz no entanto que apenas roubou de volta e que Trout tem uma turma de ladrões trabalhando para ele no subsolo. Vasculho a casa mas não encontro nada. Kilgore fica satisfeito com a notícia de que Bow está limpo e o convida para jantar. Tanto ele quanto Bow, porém, sentem que há algo de suspeito em Trout e lá vai Bow novamente invadir a casa de Trout, acompanhado por Ryu. Acho o lugar onde ficam os ladrões, Trout os mantém prisioneiros uma vez que não precisa mais deles. Lá está Patty presa à grilhões. Surge o dono da casa e após uma discussão ele assume a forma de um monstro e ataca. É uma luta fácil como é de se supor, afinal estão apenas dois lutadores do meu lado. É legal que os ataques de Trout roubam moedas. Depois de libertar a todos Patty devolve o Magic hood e vai embora. Voltamos para a casa de Kilgore. Trout foi corrompido pois só pensava em dinheiro e mais dinheiro. Kilgore fica um pouco receoso. Bow pergunta a Ryu se ele, na posição de viajante, acha que algo ruim está para acontecer. Augus, Joker, Kuwadora e Trout…todos pessoas que perderam suas almas. O olho aparece novamente…há algo de errado em Gate. Ao sair da casa de Kilgore sou chamado para o quartel general dos Rangers. Veteranos foram investigar a morte da floresta ao redor de Gate e encontraram com o maior demônio de que há notícia. Eles fugiram para salvar suas vidas. Bow faz perguntas sobre o demônio…3 olhos, unhas curvadas, carapaça…sim é o mesmo demônio de dez anos atrás! Ryu e Bow pedem para serem encarrregados do caso. Vamos também pedir a ajuda do Grass Man uma vez que ele pode falar com árvores; talvez ele possa descobrir o que houve em Gate.
   Porém, a tenda do circo não está em lugar nenhum, só me resta a direção sul de SimaFort. Chego a uma casa onde está uma das pessoas que Trout mantinha preso. Ele recebe-me de braços abertos e recomenda que eu aprecie a vista do local. Desço pelo poço, quebro a paliçada com Katt e caio no buraco. Um velho e dois golfinhos estão conversando. Parece que estou na boca de uma baleia chamada Grandpa. Baleias são ótimos meios de transporte. No entanto, esta aqui só quer saber de dormir, apesar de cutucada no pomo de adão(adam’s apple) várias vezes. Um dos golfinhos disse que há pouco Grandpa engoliu um boneco estranho. Vamos ver se ele tem algo a ver com isso. Mas antes, tenho uma pergunta: quem teve a idéía de colocar um labirinto dentro de uma baleia? Boneco encontrado, boneco morto. Bato mais uma vez no pomo de adão e Grandpa acorda. Ele fica satisfeito e oferece seus serviços a qualquer hora, basta que eu pegue emprestado o Whale Bell do velho que estava dentro dele. Além disso, os golfinhos mecionam Tunlan como um bom local para visitar, uma vez que o circo está lá. Sim, boa idéia. Com a baleia a maior parte do mapa se torna acessível. Logo adiciono todas as ilhas e penínsulas ao mapa. Entre elas Tunlan e a ilha dos monstros gigantes, local onde há inimigos extremamente fortes mas que dão rios de experiência. Além disso, essa ilha conta com a presença de Karn e Bo de Breath of Fire 1. Apenas um Ovo de Páscoa, nada mais. Entro no circo, armado em Tunlan. O Grass Man não é mais legal então ele será atirado aos demônios! O dono concorda em desistir disso se eu levar a ele um Uparupa. Entre Windia e Captain está localizada a casa dos Monster Hunters. Quando falei com eles fiquei sabendo que Uparupas adoram a Owlfruit que cresce perto dali e tammbém que o local onde as criaturas vivem é uma caverna embaixo da ponte ao sul de Coursair. Visitando a casa dos caçadores, leio o diário em cima da mesa. Parece que eles foram atraídos por uma voz cantante na floresta e encontraram um destino cinzento. Claro que vou entrar na floresta. Lá está a mulher cantante, que na verdade é um monstro. Esse chefe possuiu dois asseclas que se regeneram constantemente. Um usa Thunder e o outro Cure2, bem chato. Nina é horrível nessa batalha. Recolho as Owlfruits e parto para a caverna dos Uparupas.
   Na câmara mais afastada da entrada se escondem os Uparupas, cada qual em sua caverna. Coloque uma Owlfruit na entrada de um buraco e logo o animal sairá para pegá-la. Seja rápido e tente agarrá-lo para que a luta comece. Uparupa nunca lança um ataque próprio, ele apenas contra-ataca, com muita vontade, golpes físicos. Portanto, é completamente seguro bombardeá-lo com magias. Ele também não reage contra o Shot de Bow(apesar de não funcionar) e Jab de Jean, mas rebate o Rip de Sten. Desse modo, os melhores personagens contra o Uparupa são Nina, Jean e quem quer que tenha Chopchop. Os únicos que podem atacar diretamente são Ryu, por sua força e Guts, e Rand, pelo seu alto HP e alta defesa. Uparupa tem muito HP, defesa moderada, defesa especial alta e dá uma quantidade nada modesta de experiência. São seis Uparupas no total mas o terceiro tentou se comunicar :( Esse é o evento esperado dessa caverna mas achei que somente um em particular faria isso. Enfim, liberto-o e ganho uma espada de presente. Aww ^____^ O problema é que depois de libertar o Uparupa, os outros desaparecem. Mas eu não devia levar o Uparupa para salvar o Grass Man? Sim mas dá no mesmo, confie em mim.
   Novamente no circo, o organizador não gosta do fato de eu não ter trazido nada e, pra variar, se trasnforma num monstro para me matar. M.C.Tusk não é um chefe formidável mas devo permanecer atento. O Grass Man, ou melhor, Spar, há muito esperava por alguém que tivesse também percebido que algo horrível está para acontecer. Ele sabe que a floresta de Gate morreu mas os poderes dos demônios são fortes demais para que ele saiba a causa exata. Se ele puder falar com a Great Wise Tree, enraizada no Great Sea of Trees a oeste de Tunlan(ao sul de SimaFort, como Jean disse uma vez), ele poderá obter a informação de que precisamos. Spar se junta à equipe. O que é muito frustrante sobre esse personagem é que ele sem Shamans é péssimo e vem no nível 12. Por outro lado, ele é o único que possui mais de uma forma shamanizada. Enfim, sua habilidade no mapa é andar através de árvores e falar com as árvores gigantes. Na batalha é Ntre; o efeito varia com o terreno, pode ser dano, imobilizar o inimigo, recuperar minha vida e outras coisas. Unindo-o à Seso, ele se torna uma menininha cogumelo kawaii desu ^_^ Ganha mais ataque, defesa e velocidade; sua habilidade nas batalhas se torna Spor, que tenta colocar a turma inimiga para dormir, mas pode se voltar contra você. Sua habilidade no mapa nunca muda.
   Depois de muito treino, visito um buraco no deserto. Ele é nada menos do que a morada de Bleu, a feiticeira cobra de Breath of Fire 1. Ela não está em casa. Bleu está escondida na escola de magia de HomeTown, falando com ela você recruta o décimo e último membro da equipe. Ela vem no nível 35(!), com bom equipamento e um bocado de magias de ataque mas desta vez conta também com magias de status ofensivas e defensivas. Por falar nisso, Spar provavelmente aprende todas as magias de status que visam o inimigo, é quase engraçado. Falando com a grande árvore, ela perdeu a memória. Em Tunlan poderemos conseguir o Teraphy Pillow para entrar em sua mente e trazer suas memórias de volta mas por enquanto já é o bastante.
————————— BITTER VINEON ——————————–
   We enter SimaFort using Jean. Guards arrest him for being an imposter while the true prince shows up and ask me to leave. A boat wait for me at the gates. When I exit, the frog Petape throws a rock on the boat, sinking it. >:/ When she is about to explain herself someone appears. Petape throws Ryu, Katt and Nina in the water to hide them. Soon after they drown! Petape Saves them and explains the situation. She is sister to Jean, the prince whom talked to us is an imposter that took over the trone while Jean was out. She said also that the people is so lax they don’t care who is the prince. And I thought brazilians were acommodated… I decide to help(I have choice?) to bring the farse up. Petape gives me the Gills so I can breathe underwater and access certain parts of the castle. There is also a boat outside for when I wish to leave. I bring Rand back, buy equipment and go to work. First stop: kitchen. Look who is prisioner here, the blue haired thief. Maybe Bow is avaible again soon! I go down to the jail and beat the guard I enter the Jean’s cell along with his sister. Jean is so dumb he doesn’t care to lose his title and doesn’t realize the graveness of the situation. The perfect leader for this people :/ He even gave his royal ring as a gift to the witch Nimufu, an object only members of the court possess and the proof he is the real Jean. And there goes the idiot here take it back.
   Nimufu is at that restaurant I learned Chopchop. The emo witch droped the ring in the toilet and I go after it. Eeeew. I take it to Jean. How surprised is Petape when the fake prince shows an identical ring. Petape gets furious, the king doesn’t not care. Then the princess has a luminous idea: a cooking contest, Jean is an unbeatable cook. Now take note, we will need: Worm, Cockroach and Gold Fly. The aswer is yes, I will have to find them.   I go down to the castle’s basement. The Gold Fly soon shows up and fights me. She does not represents danger but longs to die. Uses EggBetr, which is never good. Taking the left door I find the giant worm. Two ingredients left. Taking the right door I put my grisp on the Cockroach and the Gold Fly. I take the ingredients to Jean and wait.
   Each one prepared 3 dishes. The chef tastes the imposter’s dishes first and becomes amused. He then taste Jean’s and does not seem animated, except for the golden fly pudding. The king declares prince Jean the winner…but which >:/ The other cooks tastes Jean’s dishes and again the pudding causes commotion but they declare the false Jean winner. Petape gets mad and asks to Ryu taste the food. So he does, they aren’t bad but he vomits when thinks of what he just ate. Now she went insane, Petape is going to blow up the entire castle! The Jeans run after her and I follow then through the bathroom’s secret passage. The imposter morphs to his true form as Kuwadora and attacks. He gives me a hard time but fall. Before dying, however, he activates the castle’s self-destruction mechanism. There is no reason to worry; it doesn’t blow up a thing, it just opens the way to the sacred sword hidden in the castle. Jean takes his sister and they go to the king. Before following them I get the SoleSD for myself. Sure, why not? It has the good habit of causing instant death, this can’t be bad. After the scene with the king, Jean joins the party again. I think now is a good moment to revisit TownShip.
   The place is beautiful. The Shaman granny’s room is done. But what is union and what is it for? An union is when a Shaman is incorporated into a character. Each Shaman gives a different bonus. For example, Sana boosts Attack while Seso boosts Wisdom. Not every union is possible, Ryu for example can’t unite with any Shaman. Some unions cause change in looks(uniting Sana with Sten turn his fur red, for example) and others cause severe change in appearance and attributes. There are some vacant houses. There are many people over the world you can invite to live in your city. Some do useful things such as taking you to fishing spots, hunting spots, selling itens and weapons; there are also those whom say trivia and even a guy whom acts as Sound Test. Some do absolutely nothing and there goes a house. Oops! It looks like I forgot to pick the thief at SimaFort. I take her to Trout and there Patty confesses. She says though she only stole something back and Trout has a gang of thieves working for him in the undergroud. I delve the house but find nothing. Kilgore is happy that Bow’s clean and invites him to dinner. Both he and Bow, however, feel there is something suspicious about Trout and there goes Bow again sneak into Trout’s house, accompained by Ryu. I find where the thieves are at, Trout keep them prisioners when doesn’t need them anymore. There is Patty, shackeled. Enters the house owner and after a discussion he turns into a monster and attacks. It is an easy fight as you can guess since there are only two fighters on my side. It is clever that Trout’s attacks steal coins. After releasing everyone Patty returns the Magic Hood and leaves. We retreat to Kilgore’s house. Trout was corrupted for only thinking of money and more money. Kilgore is a litlle afraid. Bow asks Ryu if him, as a traveller, thinks something bad is going to happen. Augus, Joker, Kuwadora and Trout…all people whom lost their souls. The eye appears once again…there is something wrong in Gate. I am called to the Rangers headquarters when I exit the house. Veterans were sent to investigate the dead of the forest around Gate and encountered the bigger demon ever. They fled to save their lives. Bow asks some questions about the demon…3 eyes, hooked nails, hard shell….yes, it is the same demon of ten years ago! Ryu and Bow plead to have the case bestowed on them. We also are going to ask for the Grass Man’s help since he can talk with trees; maybe he can find out what happened in Gate.
   Unfortunately, the circus’ tent is nowhere to be seen, I am only left with south going south from SimaFort. I come to a house where lives one of the persons Trout kept prisioner. He greeted me with open arms and recommend I appreciate the view. I go down through the well, break the wooden fence with Katt and jump into the hole. An old man and two dolphins are chating. It seems I am inside the mouth of a whale called Grandpa. Whales are excellent transport vehicles. This one though only cares to sleep, despite being tickled in the adam’s apple several times. One of the dolphins said that not long ago Grandpa swallowed a strange doll. Let’s see if it has something to do with this. But before that, I have a question: who had the idea of putting a maze inside a whale? Doll found, doll killed. I slap the adam’s apple once again and Grandpa wakes up. He is pleased and offers his services at any time, I have but to borrow the Whale Bell from the old man whom was inside him. Also, the dolphins mention Tunlan as a good place to visit because the circus is there. Yes, good idea. With the whale the majority of the map becomes accessible. I soon add every island and peninsula to the map. Among them, Tunlan and the island of the giant monsters, where extremely strong enemies that give rivers of experience nest. What is more, the island features Karn and Bo from Breath of Fire 1. Just and Easter Egg, nothing more. I enter the circus set in Tunlan. The Grass Man is not cool anymore so he will be thrown to the demons! The owner agrees in refraining from doing so if I bring him an Uparupa. Between Windia and Captain is located the house of the Monster Hunters. When I talked to them I learned the Uparupas love the Owlfruit, which growls nearby and their live in a cave under the brige south to Coursair. Visiting the hunters’ house, I read the diary on the desk. It seems they were lure into the forest by a singing voice and met a grizzly fate. Of course I am
going into the forest. There is the singing woman, who is actually a monster. This boss has two minion that regenerate constantly. One uses Thunder and the other uses Cure2, pretty annoying. Nina is horrible in this battle. I pick up the Owlfruits and head to the Uparupas’ cave.
   In the most furthermost chamber the Uparupas hide, each one in its cave. Put an Owlfruit at the entrance of a hole and soon the animal is going to exit to take it. Be quick and try to grab it so the fight starts. Uparupa never lauches an attack of its own, it just counter attacks, with a lot of guts, physical hits. Therefore, it is completely secure to bombard it with spells. It also doesn’t reacts to Bow’s Shot(altough it does not work) and Jean’s Jab, but retaliates Sten’s Rip. Thus, the best characters to fight Uparupa are Nina, Jean and whoever has Chopchop. The only characters that may attack directly are Ryu, due to his strenght and Guts, and Rand, due to high HP and defense. Uparupa has plenty of HP, moderate defense, high special defense and gives a non modest amount of experience. There are six Uparupas in total but the third tried to communicate :( This is the event yuou expect from this cave but I thought only one Uparupa in particular would trigger it. Anyway, I free it earn a sword as gift. Aww ^____^ The problem is that after freeing the Uparupa the remaining ones disappear. But wasn’t I supposed to take an Uparupa to save the Grass Man? Yes, but it doesn’t matter, trust me.
   Again at the circus, the organizer doesn’t like the fact I didn’t bring a thing and, to differ, turns into a monster to kill me. M.C.Tusk is not a formidable boss but I must stay on my toes. The Grass Man, better yet, Spar, longed for someone whom also realized something awful is about to happen. He knows the forest of Gate died but powers of the demons are too strong for him to figure the exact cause. If he can speak to the Great Wise Tree, which is rooted in the Great Sea of Trees west to Tunlan(south to SimaFort, as Jean said previously), he will be able to obtain the information we need. Spar joins the party. What is very frustrating about this character is that he is terrible without Shamans and comes at level 12. On the other hand, he is the only one to have more than one shamanized form. Anyways, his ability on the map is walking through trees and talking to giant trees. In the battle it is Ntre; the effect changes with the terrain, it may be damage, immobilize the enemy, replenish my health, among other things. Uniting him with Seso, he becomes a mushrom girl kawaii desu ^_^ Gains more attack, defense and speed; his ability in battles becomes Spor, which attempts to put the enemy party to sleep but can backfire. His ability on the map never changes.
   After a lot of training, I visit a hole in the desert. It is nothing less than the home of Bleu, the snake sorceress from Breath of Fire 1. She is not home. Bleu is hiding in the school of magic in HomeTown, talking to her you recruit the tenth and last member of the team. She comes at level 35(!), with good equipment and a bunch of attack magic but this time she also throws offensive and defensive status spells. Speak of it, Spar probably learns all of the status spells that target the enemy, it is almost funny. Talking with the great tree, it has lost its memory. in Tunlan we can have the Teraphy Pillow to enter its mind and pull its memories back but for now it is enough.
Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Breath of Fire 2 – primeira parte / first part

Gringo code is SUMO SIZED VINEON

   O segundo jogo da série Breath of Fire é considerado o melhor de todos. A história é mais trabalhada, as músicas são melhores, os personagens têm mais carisma e profundidade. Depois dos eventos de Breath of Fire 1, o Dragon Clan decidiu viver recluso do mundo por julgar sua presença nociva à raça humana. Depois de muitos anos vivendo desta maneira alguma merda acontece e mais uma vez cabe ao espadachim de cabelo azul, Ryu, botar ordem na casa. BoF2 é um jogo muito querido para mim pois foi o primeiro RPG que joguei(a menos que Pokémon conte) e que até hoje gosto muito. Provavelmente vou tagarelar bem mais a respeito do jogo e suas mecânicas, o que pode ser bom ou mal. Lembrando que jogarei a versão de SNES; gostaria de jogar a de GBA mas não encontrei uma ROM que funcionasse direito. Então, vamos começar.

  A primeira tela é um olho medonho que fala algo sobre adorar Deus e para lhe dar forças.
  A pequena Yua corre de seu pai Ganer. O homem pede ao pequeno Ryu, irmão de Yua, que vá buscá-la. Antes de descer do quarto pego o TreePL na cômoda, uma vara de pescar. Tudo está preto e branco, talvez para dar um ar nostálgico. Ryu mora na cidade de Gate, que há três anos atrás foi atacada por um monstro, ocasionando a morte de sua mãe. Falando com as pessoas fico sabendo disso que contei e que talvez Yua esteja na parte detrás, nos jardins. Cada caixa de diálogo é acompanhada pela Dragon Tear, uma jóia ornamentada com uma bela figura de dragão. Esta jóia, pelo o que entendo, mostra o apreço que a pessoa tem por Ryu. Quanto mais brilhante, mais esta pessoa gosta do protagonista.

  Ao alcançar minha irmã as cores aparecem a sou atacado. Ryu não é páreo o inimigo mas Ganer o salva. Seu pai o congratula pela bravura antes de perguntar o que Yua veio fazer em frente ao imenso dragão que dorme ao pé da montanha. Ela diz que se dormir ao lado dele, sua mãe aparece em seus sonhos. Yua pergunta se Ryu não quer fechar seus olhos também. Assim faço e o olho misteriosso aparece por um segundo. Voltando à cidade, há algo estranho. Ninguém sabe mais quem é Ryu e ficam com um papo de St.Eva; Ganer e Yua desapareceram. Na igreja há apenas um sacerdote que oferece teto ao pobre Ryu. À noite, Ryu conhece Bow, um ladrãozinho que se faz de órfão para roubar qualquer lugar que lhe dê abrigo. Eles decidem ir juntos para a próxima cidade, Bow se une à equipe. Saindo na chuva eles chegam a uma caverna. Dentro dela seguem alguma coisa que se move e descobrem ser a cauda de um enorme monstro. Bow é arremessado para longe com um golpe e Ryu mostra novamente ser corajoso ao enfrentar o monstro sozinho. "Are you the child for the mission?" a criatura pergunta antes de atacar. Ryu obviamente é derrotado num instante mas é poupado pois "ainda não é a hora". Dez anos se passaram desde então.
   Ryu e Bow agora são Rangers, o que não é nada mais do que biscateiros. O próximo serviço é achar Suzy, o animal de estimação de Mina, uma garota com asas. Asas heh. Na saída leste de HomeTown há uma estátua de dragão. Ao checá-la ela reclama como eram bons os tempos de antigamente em que se rezava para o Deus Dragão ao invés de St.Eva. De qualquer maneira, essas estátuas salvam o jogo. Em frente à HomeTown está montado um circo com o fabulosos homem-planta, mas ainda não é a hora de entrar lá. A primeira coisa que farei é treinar, isso é tão importante quanto maçante em Breath of Fire 2. Leva milênios para avançar um nível e é preciso muitos deles para ir bem no jogo. O que me leva aos nossos bravos heróis. Ryu é o espadachim clichê dos RPGs e é o personagem mais forte do jogo; sua habilidade especial no mapa é pescar; tem boas chances contra-atacar, ou seja, revidar um golpe físico. Bow usa uma besta para atacar e não é nada mal nisso; possui algumas magias de cura, o que o torna bem útil; sua habilidade especial no mapa é caçar com sua besta, a exemplo de Bo. Os animais se concentram agora em campos de caça que aparecem aleatoriamente pelo mapa. O menu de batalha não mudou quase nada de Bof 1 para cá, no quesito opções. A novidade é a habilidade especial de cada personagem que pode ser usada ilimitas vezes. A de Ryu é Guts, que recupera sua energia de modo inversamente proporcional ao HP que lhe resta, ou seja, quanto menos HP, mais será recuperado. O Shot de Bow é um ataque que tenta derotar o inimigo com um único tiro mas se falhar, o que é comum, causará apenas 1 ponto de dano. Desnecessário dizer que chefes são imunes.
   Assim que derroto o primeiro monstro constato que a ROM trava ao sair das telas de batalhas :/ Felizmente esta segunda ROM parece funcionar bem. Treino um pouco ao redor da cidade e parto para a montanhas próximas, Mt Fubi. Entro numa caverno e lá treino mais um pouco. Do outro lado da montanha encontro um casebre bastante surrado. Um homem chamado Niro está sendo atacado por um bando de baratas enormes. Derroto-as mas aparece uma barata gigantesca. Ela pode ser considerada o primiero chefe do jogo eu acho, a música é diferente e ela tem o péssimo hábito de ressucitar aleatoriamene. Derroto-a e Niro nos convida para comer uma porca que não por acaso é Suzy. A levamos de volta e somos pagos. Bow quer tirar uma soneca e assim fazemos em nosso quarto. Durante a noite um homem chamado Kilgore entra no quarto e pede a Bow que roube de volta de Trout o Magic Hood. Ryu acorda um tempo depois para descobrir que seu amigo está sendo acusado de roubo(orly). Nas ruas da cidade Ryu tromba com uma  menina de cabelos azuis, que é a mesma que trombou com Bow na casa de Trout, como ele fica sabendo ao encontrar com seu amigo. Ryu e Bow conseguem fugir da cidade e Bow fica com Niro se escondendo. Cabe agora a Ryu achar a menina de cabelos azuis e limpar o nome de seu amigo.
   Sigo para leste até chegar em Coursair. Haverá um luta logo mais no coliseu e uma garota participará. Hmm, será? Não dá pra assitir a luta pois os ingressos estão esgotados. Um tatu chamado Rand diz que o único jeito seria participar da luta no lugar de Baba. Ok! Vou procurá-lo no bosque ao norte. É bem chato pois estou num nível relativamente baixo. Normalmente eu estaria um ou dois níveis acima mas só por causa da função turbo do emulador. Passar de nível em BoF2 é MUITO CHATO :( Eventualmente venço Baba e pego seu machado. Agora sou o Baba heh! Entro no coliseu e sou convidado a entrar na sala de Augus, o organizador. Ele diz que o resultado da luta já está previsto: Baba vai derrotar, torturar e matar sua oponente e para garantir isso dardos venenosos serão lançados. Isto não é legal! Ryu fala com Rand a respeito, o tatu compra um antídoto para cada lutador mas Katt, a tigresa que será minha oponente, o enxota a porradas. Só resta a Ryu entregar ele mesmo durante a luta. Na hora do combate Katt só quer saber de bater. Venço-a e logo em seguida vários dardos voam pela tela. Se for rápido o bastante você consegue proteger Katt com seu próprio corpo. Ryu acorda depois de o antídoto ter sido administrado. Katt fica meio sem jeito de agradecer, não é algo que ela esteja acostumada. Ela se junta a Ryu para poder chutar o traseiro do safado que tentou matá-la. Katt <33333 Minha personagem favorita que não sai nunca do grupo. Ela é a mais rápida e tem mais Atk que Ryu mas possui péssima defesa e HP; sua habilitade especial no mapa é bater com o cajado e na batalha é Dare, o que provoca o oponente aumenta as chances de ser alvejada; pode contra-atacar mas não tanto quanto Ryu. Teoricamente é útil quando sua evasiva estiver alta mas eu nunca gostei dessa habilidade. Saímos do quarto e vamos ao encontro de Augus. Rand está lá também. Augus fala sobre como o prazer do público em ver carnifiniça seria convertido em energia para seu deus. Em seguida ele se torna um monstro horrível e ataca nós três. Augus é um maldito. Katt e Rand estão no nível 6, bem baixo. Meu Ryu está no nível 9, baixo também. Augus ataca duas vezes por turno ou uma única vez com muito mais força, é capaz de curar e tem muita resistência. Tive que penar e tentar mais de uma vez para ganhar dele :/ Apesar de toda a chatisse, treinar neste jogo é absolutamente necessário. Consigo ganhar dele eventualmente; Ryu, Katt e Rand concordam em ir para o local onde Bow está escondido. Rand é o quarto membro do time. Ele tem boa defesa e HP, seu ataque é médio e sua velocidade é terrível; possui magias de cura o que sempre é bom. Sua habilidade especial no mapa é se enrolar como o tatu que é e rolar por aí, o que torna a viagem mais rápida e, melhor de tudo, não posso ser atacado. Por outro lado, só posso parar se bater em algo o que acarreta um chance altíssima de ser atacado. Sua habilidade especial na luta é Wake: Rand ataca um de seus companheiros para 1 ponto de dano, o que é capaz de acordá-los caso estejam dormindo. Além disso, se eles estiverem caídos, isto pode revivê-los com 1 HP.
   Chegando lá Bow conhece os novos companheiros. Rand fica para a judar nos reparos do local junto com Bow enquanto Ryu e Katt saem para procurar a ladra. Voltando para HomeTown, uma gangue perturba uma bela moça loira de asas negras chamada Nina. Uh! Ela rapidamente se livra deles com um trovão. Logo sabemos que a irmã de Nina, Mina, foi raptada pela Joker’s Gang e querem persuadir Nina a trabalhar para eles em troca da liberdade da pequena. Sigo-os até seu esconderijo e o desbravo até encontrar com o chefe da gangue, Joker. Nina joga um monte de pedras em cima dele mas ele se levanta com sua verdadeira forma. Nina se une à Katt e Ryu nesta luta. Assim como sua xará de Breath of Fire 1, Nina se destaca no campo da mágica mas seu arsenal é mais parecido com o de Bleu. Ou seja, ela é um personagem voltado para mágicas de ataque. HP, defesa e ataque são baixos mas MAtk e AP são enormes. Sua habilidade no mapa ainda não pode ser usada; em labirintos, ela não pode cair em buracos se estiver liderando o grupo; em batalhas ela usa Will, que funciona como o Guts de Ryu, mas para AP. Joker é resistente mas é derrotado facilmente.
   Mina saiu do castelo de Windia para procurar por sua irmã mas agora precisa voltar. Katt e Ryu as acompanham. A princesa é levada de volta em segurança e seus salvadores são rapidamente convidados a se retirar do castelo. Ué, Nina não é irmã da princesa e princesa também? Por que a rainha tinha tanta pressa em tirá-los de lá? Isto tem a ver com as asas negras de Nina? Enfim, sou cordialmente expulso pelo portão da frente. Na cidade um macaco chamado Sten está fazendo uma apresentação de mágica. Depois de uma cena quase cômica ele acaba se juntando à equipe. Não é tão forte quanto Ryu, nem tão rápido quanto Katt e nem tem magias tão boas quanto as de Nina. Nas batalhas Sten é um personagem bastante meh. Sua habilidade especial é Rip, com a qual ele se finge de morto e se torna um alvo menos provável mas em contrapartida sofre mais dano caso seja atingido. No mapa ele é capaz de se apoiar em estacas fincadas nas duas pontas de penhascos e cruzá-los. Alguns habitantes da cidade tiveram seus momentos com a ladra que parece um morcego, dizem que ela foi para o oeste. Andando nessa direção chego em Captain. Um monte de gente caiu no poço dessa cidade, é meu dever como bom samaritano resgatá-las. Lá encontro Ray, um mago que está tentando salvar as pessoas. Esta caverna possui poucos inimigos chamaodos Creon mas eles são o demônio. Muito HP, muita defesa, muito ataque e capaz de usar EggBetr. Isto quer dizer que ele repete seu ataque. Depois de alguns apuros e um chefe chato o poço é inundado. Ray detém a água enquanto salvo o resto dos aldeões que estão presos. Completada a tarefa, Ray fica maravilhado com a coragem daqueles quatro e decide dar a benção de St.Eva. Vamos até nosso esconderijo, agora chamado TownShip, já resconstruído e parecendo um hotel. Ryu deve escolher quem entre ele, Bow, Sten, Nina, Katt e Rand deve receber a mágica Renew. Renew ressucita um companheiro caído mas às vezes falha. Entrego-a para Nina. TownShip, além de servir como morada, é onde posso mudar os personagens da equipe através de Niro. As estátuas de dragão também o fazem.
   Agora volto para Captain. Mas quem é essa dama de vermelho? Ela leva Ryu para uma cabana com uma velha que fala sobre unir seus poderes com um Shaman. A moça de vermelho é Sana, a Shaman do fogo. Quando tenta se unir a Ryu uma grande explosão de chamas engole a cabana e o bosque em volta. A velha percebe que Ryu tem o poder do Dragão dentro dele e como agradecimento por tê-lo libertado ela pede nada menos do que uma casa nova. Este poder permite a Ryu usar a primeira leva de magias de dragão. Ele não se transforma, apenas invoca um dragão ao custo de todo o seu AP. A força é proporcional à porcentagem de AP restante. Caminho de volta para Captain mas meus companheiros não estão lá. Um homem falam que voltaram para o TownShip parecendo bem frustrados. Ei, obrigado por se preocuparem :/ De volta ao esconderijo, a velha precisa de um carpinteiro de Captain para construir a sala que será usada para união. Há três carpinteiros disponíveis. Cada um constrói um modelo diferente e trás benefícios diferentes. Um cria um bar onde fatos inúteis sobre o seu jogo são ditos; outro cria um jogo em que você pode ganhar equipamentos usando os Tolens espalhados pelo jogo; o terceiro cozinha alguns itens para produzir novos. O primeiro é totalmente inútil. O segundo é interessante mas as armas dele não são as mais fortes do jogo. O último é o melhorzinho mas achar as combinações que dão resultado suga bolas. Opto pelo terceiro.
   Saindo de Captain pego o barco e sigo floresta adentro. Um sapo enorme com sotaque francês aparece diante de mim e pede para irmos á WitchTwr pedir a bruxa tirar o feitiço dele. Oooookay. Escalo a torre e confronto a bruxa Nimufu. Venço-a e ela tem um ataque de chôro mas diz que para quebrar o feitiço uma jovem moça deve beijar o sapo. Encontro Seso, a Shaman da água, quando desço da Torre. Ela vai se juntar à Sana. Vou ao encontro do sapo e faço Katt beijá-lo. É engraçado o quanto ela é sem jeito. O sapo volta ao normal…mas ele já era um sapo! @_@ Seu nome é Jean, o rei de SimaFort. Seu castelo fica no meio do lago e ele nos levará. Jean se junta à equipe. Nas batalhas ele não é nada de estraordinário, sua habilidade é Jab, que causa um dano reduzido em todos os inimigos. No mapa ele se transforma num sapo gigante(…) que pode saltar montes e nadar. Nesse meio tempo o carpinteiro concluiu o serviço e tornou o esconderijo numa bela cidade! Antes de ir à SimaFort, subo as montanhas mais uma vez na direção de WithTwr mas entro no lago ao invés disso e desço a cachoeira para descubrir uma caverna. Um homem lá dentro fala com Ryu e dá a ele a segunda elva de magias de dragão. Agora entro na caverna ao lado e sigo as instruções. Tirar os capacetes, ok. Tirar as armaduras, ok. Trocar armas e escudos por garfo e faca? Esfregar sal e pimenta no corpo? O que é isso, uma grelha? Estou sendo frito vivo! O cozinheiro responsável aparece e tenta dar um jeito na carne mal passada. Ele é derrotado em instantes, obrigado FireDragon! Ele então se recolhe nos fundos. Eu o perdôo e ele ensina a alguém da equipe Chopchop. É uma mágica interessante, até hoje não sei bem como funciona. Ela não gasta AP e causa dano FÍSICO ao invés de mágico, ao que parece. A quantidade de dano também parece não depender do poder mágico do personagem mas do seu ataque. Ou talvez o dano sempre varie por um certa faixa. Eu realmente não sei. Mas sei que Chopchop será muitíssimo útil em SimaFort. Ensino à Katt pois é a mais rápida. A única coisa que falta para adentrar SimaFort é treinar Jean e Sten mas caraca olha só que muralha de texto!

—————— SUMO SIZED VINEON ———————–

   The second game of the Breath of Fire series is taken as the best of the bunch. The story is is more developed, the music is better, the characters have more charisma and depth. After the events of Breath of Fire 1, the Dragon Clan chose to live recluse from the world for they judged their presence hazardous to the human race. After many years living this way some shit happens and is up to the blue haired swordsman, Ryu, to put things on their rails. Bof2 is a very dear game to me because it was the first RPG I played(unless Pokémon counts) and still like it a lot. I’ll probably prattler a lot more about the game and its mechanics, this may be good or bad. To recap, I’ll play the SNES version; I’d like to play the GBA one but I haven’t found a ROM that worked well. So, let us get started.

  The first screen is a direful eye talking about praising to God and to give it strenght.
  The little Ya runs from her father Ganer. The man asks the little Ryu, Yua’s brother, to take her back. Before going downstairs I pick up in the dresser the TreePL, a fishing rod. Everything is in black and white, maybe to have a nostalgic feel. Ryu lives in the city of Gate, which was attacked three years ago, resulting in the death of his mother. Talking with the citizens I learned that and also that Yua might be at the back of the city, at the gardens. Each dialog box is accompanied by the Dragon Tear, a jewel ornamented with a beautiful dragon figure. This jewel, as far as I know, shows how much one likes Ryu. The more shinny, the more Ryu is liked.

  Upon reaching my sister the colors come back and I am attacked. Ryu is no match for the enemy but Ganer saves him. His father congratulates him for the braveness before asking Yua what she was doing in front of the immense dragon that sleeps by the mountain. She says that if she sleeps beside it, her mother appears in her dreams. Yua asks if Ryu doesn’t want to close his eyes too. I do so and the misterious eye appears for a second. Back at the city, something is wrong. Nobody knows who Ryu is and talk about a St.Eva; Ganer and Yua disappeared. At the church there is only a priest whom offers poor Ryu a ceiling. Night time, Ryu meets Bow, a little thief that plays the orphan to steal whatever place houses him. They agree on going together to the next city, Bow joins the party. Going out in the rain they come to a cave. Inside it they follow something that moves to find it is the tail of an enormous monster. Bow is sent flying away and Ryu shows again to be courageous facing the monster alone. "Are you the child for the mission?" the creature asks before attacking. Ryu obviously is beaten in a moment’s notice but is spared because "it is not the time yet". Then years have passed since then.
   Ryu and Bow are now Rangers, which is nothing more than freelancers. The next task is finding Suzy, the pet of Mina, a winged girl. Wings heh. At the easthern exit of HomeTown there is a dragon statue. Upon cheking it it complains about how good it were when people prayed to the Dragon God instead of St.Eva. Anyways, these statues save the game. In front of the city a circus is set with the fabulous grass-man, but it is not the time to enter it. The first thing I’ll do is training, this is as important as boring in Breath of Fire 2. It takes aeons to advance one level and you need lots of them to succeed. Which gets me to our brave heroes. Ryu is the cliché RPG swordsman and is the strongest of the game; his special ability on the map is fishing; have good chances of counter-attack, that is, retalite physical hits. Bow uses a crossbow to attack and is not bad at it; has some healing spells, which makes him quite useful; his ability on the map is hunting with his crossbow, like Bo. The animals now concentrate in hunting spots that appear randomly over the map. The battle menu didn’t change much from BoF1, options wise. The brand new option is the special ability of the characters that can be used unlimited times. Ryu’s is Guts, which replenishes his HP by an amount inversely proportional to the HP he has left, that is, the less HP the more he will gain back. Bow’s Shot is an attack that tries to defeat the enemy in one hit but if it fails, and that happens often, it deals only 1 point of damage. Needless to say, bosses are imune.
   As soon as I beat the first enemy party I am greeted with a frozem screen :/ Thankfully this second ROM seems to work. I train around the city and part to the nearby mountains, Mt Fubi. I go into a cave and train a little more. At the other side of the mountain I find a pretty beaten up house. A man called Niro is being attacked by a band of enormous roaches. I beat them only to face a gigantic cockroach. It can be considered the first boss in the game, I think, the music is different and it has the terrible habit of ressurecting randomly. I beat it and Niro invites us to eat a pig which not by chance happens to be Suzy. We take her back and are paid. Bow wants to take a nap and so we do in our room. At night a man by the name Kilgore enters the room and asks Bow to steal back the Magic Hood from Trout. Ryu wakes up some time later to find out his friend is being accused of theft(orly). In the city’s streets a blue haired girl bumps into Ryu, whom is the same that bumped into Bow at Trout’s house, as he learns when meets his friend. Ryu and Bow manage to scape HomeTown and Bow stays at Niro’s, hiding. It is now up to Ryu to find the blue haired girl and clean his friend’s name.
   I go to east until I arrive at Coursair. A fight will be held later at the coliseum and a girl will participate. Hmm, could it be? I can’t watch the fight because the tickets are sold out. An armadillo called Rand says the only way to be in is to fight in Baba’s place. Ok! I look out for him in a northern thicket. It is very annoying because I am at a relatively low level. Normally I’d be one or two levels higher but only because of the emulator’s turbo. Leveling up in BoF2 IS A PAIN :( Eventually I beat Baba and grab his axe. Now I am Baba heh! I enter the coliseum and am invited to enter Augus’, the organizer, room. He says the fight’s result is rigged: Baba will defeat, torture and kill his opponent and to guarantee that poisoned needles will be thrown. This is not nice! Ryu talks to Rand about it, the armadillo buys an antidote for the two fighters but Katt, my soon to be opponent tigress, drove him away with her brawl. Ryu is left with delivering the antidote himself during the fight. When the time comes Katt have eyes to spanking only. I beat her and right after several needles fly over the screen. If you are fast enough you can protect Katt with your body. Ryu wakes up after the antidote is administred.  Katt is a little embarassed to thank Ryu, it is not something she is used to do. She joins Ryu in order to kick the ass of prick whom tried to kill her. Katt <33333 My favorite character whom never leaves the group. She is the fastest and has more Atk than Ryu but has terrible defense and HP. Her special ability on the map is striking with the staff and in the battle is Dare, which taunts the opponents and make her more likely to be attacked. Theoretically it is useful when her evasiveness is high but I never liked it. We exit the room and go meet Augus. Rand is there too. Augus talks of how the pleasure of the crowd in seeing carnage would be converted in energy to his god. He then turns into an horrible monster and attack the three of us. Augus is a bastard. Katt and Rand are at level 6, quite low. My Ryu is at level 9, low also. Augus attacks twice per turn or only once with much more strenght, can heal and is very resistant. It was hard and longed more than one try to beat him :/ Despite being boring, training in this game is absolutely necessary. I manage to beat him eventually; Ryu, Katt and Rand agree on regrouping where Bow is hiding. Rand is the fourth memer of the team. Has good defense and HP, his attack is medium and his speed is crap; can heal, which is always good. His special ability on the map is curl up and roll like the armadillo he is, making the trip much faster and, better yet, I cannot be attacked. On the other hand, the only way to stop is by bumping into something, resulting in a very high chance of being attacked. His ability in the battle is Wake: Rand attacks one of his team mates for 1 damage, which is able to wake them up in case they were sleeping. What is more, if they are down, it can revive them with 1 HP.
   When we arrive Bow meets the new companions. Rand stays to help with the fixing of the place while Ryu and Katt go in search for the female thief. Back in HomeTown, a gang disturbs a beautiful black winged blonde woman called Nina. Ha! She swiftly gets rid of them with a thunderbolt. We soon know that Nina’s sister, Mina, was kidnapped by the Joker’s Gang and they want to persuade Nina to work for them in exchange for the little one’s freedom. I follow them to their hideout and storm it untill I face the gang’s boss, Joker. Nina throws a bunch of rocks on him but he stands in his true form. Nina joins Katt and Ryu for this fight. Like her namesake from Breath of Fire 1, Nina excells at magic but her arsenal is more like Bleu’s. That is saying she is a character focused on attack magic. HP, defense and attack are low but AP and MAtk are huge. Her ability on the map can’t be used yet; in dungeons, she can’t fall into holes if on the lead; in battles she uses Will, which works like Ryu’s Guts except it is for AP. Joker is resistant but is easily defeated.
   Mina exited the Wyndia’s castle to look for her sister but now needs to return home. Katt and Ryu follow them. The princess is taken back safe but her saviors are quickly invited to leave. Hey, isn’t Nina sister of the princess and therefore princess as well? Why was the queen in such a hurry to put them out of there? Does it have something to do with Nina’s black wings? Anyway, I am cordially expulse through the front gate. At the city a monkey called Sten is showing his magic tricks. After a quasi-comic scene he ends up joining the team. He is not as strong as Ryu, nor as fast as Katt, nor has magic as good as Nina’s. In battles, he is a pretty meh character. His special ability is Rip, he pretends he is dead and becomes a less likely target but takes more damage if he does get hit. On the map he can hang onto poles at the two ends of cliffs and cross them. Some inhabitants of Wyndia had their moments with the bat-like pilferer, they say she went west. Walking in that direction I arrive at Captain. A lot of people fell into the well, it is my duty as a good samaritan to rescue them. Down there I meet Ray, a wizard trying to save the people. This cave has few enemies called Creon but they are the devil. Lots of Hp, lots of Atk, lots of Def and can use EggBetr. This mean he repeats his attack. After some trouble and an annoying boss the well is flooded. Ray stops the water while I rescue the rest of the villagers. Feat acomplished, Ray is marvelled at the courage of those four and decides to give the blessing of St.Eva. We go back to our hideout, now called TownShip, reconstructed and looking like an hotel. Ryu have to choose between himself, Bow, Sten, Nina, Katt and Rand to receive the spell Renew. Renew ressurects a fallen partner but sometimes fails. I give it to Nina. TownShip, more than being a home, is where I can change characters in the party through Niro. The dragon statues do so as well.
   Now I am back at Captain. But who is this lady in red? She takes Ryu to a house where he meets an ond woman whom talks about uniting his powers with a Shaman. The lady in red is Sana, the fire Shaman. When she tries to unite with Ryu a great burst of flames swallows the house and the woods around it. The old woman realises Ryu has the Dragon power inside him and as thanks for freeing it she asks for nothing less than a new house. This powers grants Ryu the first set dragon spells. He doesn’t transform, just summons a dragon at the cost of all his AP. The strenght is proportional to the percentage of AP left. I walk to Captain but my partners aren’t there. A man says they went to TownShip looking frustraded. Hey, thanks for worrying :/ Back at the hideout, the old woman needs a carpenter of Captain to build the room used for unions. There are three carpenters avaible. Each builds a different model of house and brings different benefits. One creates a bar in which you learn about futile facts about your game; other creates a game in which you can win equipments using the Tolens scattered over the game; the third cooks some itens to produce others. The first is totally useless. The second is interesting but his weapons aren’t the strongest in the game. The last is a little better but figuring out the combinations that give results sucks balls. I opt for the third.
   Exiting Captain I take the boat and venture into the forest. A giant frog with french accent appears before me and asks us to go to WitchTwr ask the witch to remove the spell off of him. Oooookay. I climb the tower and cofront the witch Nimufu. I beat her and she burst in tears but says that to break the spell an young lady must kiss the frog. I find Seso, the water Shaman, on my way out of the tower. She gathers with Sana. I go to the frog and make Katt kiss him. It is funny how she have no clue of how to deal with this kind of thing. The frog turns back to normal…hey he was a frog before! @_@ His name is Jean, king of SimaFort. His castle is placed at the center of the lake and he’ll take us there. Jean joins the party. In battles he isn’t extraordinary, his ability is Jab, which causes reduced damage to all enemies. On the map he turns into a giant frog(…) that can jump over cliffs and swim. In the meanwhile the carpenter has concluded the job, he turned the hideout in a beautiful town! Before going to SimaFort, I climb the mountain once again heading WithTwr but enter the lake instead and go down the waterfall to find a cave. The man inside talks to Ryu and teaches him the sencond set of dragon spells. Now I enter the cave beside me and follow the instructions. Take off the helmets, ok. Take off the armor, ok. Exchange swords and shields for forks and knives? Rub salt and pepper in our boddies? What is this, a grill? I am being fried alive! The responsible cook shows up and deals with the raw meat. He is defeated in no time, thanks FireDragon! He then retreats to the back of the place. I forgive him so he teaches one of us the spell Chopchop. It is an interesting spell, to day I am not sure of how it works. It doesn’t use AP and deals PHYSICAL damage instead of magic, it seems. Also, the damage dealt doesn’t seem to be based on the characters’ magic power but on his atack. Or maybe the damage floats between a certain limit. I really don’t know. What I do know is that it is very useful in SimaFort. I give it to Katt for being the fastest. The only thing left to enter SimaFort is train Jean and Sten but whoa look at this wall of text!

Publicado em Jogos | Deixe um comentário